27 de mai de 2009

Dia Mundial da Fibromialgia

Sou uma fibromialgica bem recente!
Acabei de descobrir que temos um dia!


12 DE MAIO

DIA MUNDIAL
DA
FIBROMIALGIA

Leiam mais em:

* * * *

Meus cãezinhos

Eu adoro os animais!
Não poderia deixar de falar dos meus dois cãezinhos. São o Ozzy e a Nani, eles são lindos e muito companheiros, já aprendi muita coisa com eles. São a minha vida e não consigo me imaginar sem eles.
O Ozzy surgiu por acaso. Já vinha pensando em ter um cachorro, mas pensava em algum de raça.
Estava visitando uma feira de doação de animais e saí de lá com um lindo filhote. Ele era bem pequeno, tinha um mês de vida e pesava 500 gramas. Era branco e preto e bem peludinho!

Eu particularmente pensava que, apesar de ele ser feliz, ele precisava conviver com outro cão, um ser igual a ele. Às vezes olhava para ele e dizia:
- Esse cachorro não tem trejeitos de cachorro!
O dono do petshop onde ele tomava banho vivia me oferecendo todo tipo de cachorro. Lá aparece de tudo! Para comprar ou adotar, cães ou gatos, de raça ou sem raça, pequenos ou grandes, mas nunca me entusiasmei por nenhum, na verdade ainda não estava decidida se ia ter mais um cachorro ou não.
Não me lembro mais o porquê eu tinha ido ao petshop, provavelmente comprar um biscoito ou qualquer outra coisa e lá vem o Paulo me oferecendo um cachorro só que desta vez não resisti. Era uma fêmea de Maltês de três meses! Na verdade era meu sonho de cachorro!
A proprietária da mamãe Maltês estava com o pai adoentado e não tinha mais tempo de cuidar dos filhotes. Às vezes digo brincando que a Nani é um Maltês vira-lata porque não tem pedigree e pagamos por ela a ninharia de R$400,00. Uma fêmea desta raça deve estar custando por volta de R$2.000,00.
Ela é linda, é um Maltês legitimo, tem um pelo maravilhoso e é muito sapequinha. Ela recebeu o nome de Nani lá mesmo no petshop, eu disse que ela seria a Super Nani do Ozzy, a babá particular dele! Hoje ela já deixou de ser babá e passou a ser a Nani Nanica porque é pequenina.
O mais importante é que ela veio para fazer o Ozzy muito mais feliz. Eles adoram brincar e nunca brigaram. Agora posso dizer que ele é um cachorro com trejeitos de cachorro.
Hoje ele está com quatro e ela com três anos.
Eles são maravilhosos, lindos e muito amados!

26 de mai de 2009

Alimentação saudável - Soja

A natureza fornece inúmeros alimentos saudáveis e indispensáveis como, por exemplo, a soja.


Soja: A favor da saúde

Há poucos anos a soja vem se tornando um alimento mais presente na alimentação do brasileiro. O Brasil atualmente é um dos maiores produtores de soja do mundo.

Chegou ao Brasil em 1908 através dos imigrantes japoneses, que a introduziram no Estado de São Paulo. Por muito tempo seu cultivo se manteve com caráter experimental, sendo mantida apenas em instituições de pesquisa. A partir da década de 60 os agricultores do sul se interessaram em cultiva-la de forma extensiva. Sua planta se adapta em variados tipos de solo, resiste à seca e em geral, é pouco afetada por pragas.


A soja é uma leguminosa, assim como o feijão, a ervilha, a lentilha e o grão de bico. Supernutritiva, contêm proteínas, vitaminas, minerais e fibras. Sua proteína se compara a proteína animal, 100g de soja fornece a metade da quantidade diária de proteínas recomendada para um adulto. Ela, tranqüilamente pode substituir a carne nas refeições.

Também é rica em vitaminas A, C, E e do complexo B. Outra riqueza encontrada na soja, são os minerais cálcio, fósforo, ferro, e potássio, sem falar nas fibras, de extrema importância para o funcionamento adequado do intestino. Além disso as fibras têm a capacidade de captar partículas maiores de gordura, levando-as a passar direto, sem serem absorvidas.

Além de seu alto valor nutritivo e protéico, tornando-a uma das melhores armas contra a desnutrição, a soja também tem alguns poderes medicinais. Já foi comprovado que, nos países asiáticos, onde o consumo de grãos é bem alto, a incidência de câncer nos ovários e de doenças cardiovasculares é menor que em países do Ocidente.

Pesquisas da American Heart Associantion - AHA (Associação Americana do Coração) têm demonstrado que a ingestão de proteínas de soja reduz as taxas de LDL Colesterol (ou famoso colesterol ruim). Outro benefício do consumo de soja é a diminuição das "famosas e temidas" ondas de calor, comum nas mulheres que estão na menopausa. Isso acontece porque a soja é rica em fito-hormônios, dentre estes o fitoestrógeno, estrutura encontrada numa substância chamada isoflavona. É muito semelhante ao estrógeno, só que atua de forma mais amena. Esta substância supre a falta de hormônio na menopausa e, assim, diminui seus sintomas. A quantidade de isoflavona varia de acordo com a variedade do grão, do solo, do clima e do tipo de processamento. Especialistas dizem que a melhor maneira de aproveitar os benefícios da isoflavona é combinando-a com a proteína da soja, sendo assim, melhor do que consumir cápsulas isoladas de isoflavona é consumir a própria soja.

Embora tenham sido encontrados em outros alimentos vegetais como a cenoura, batata, feijão e sementes de girassol, a soja contém um tipo especial de isoflavona, denominada pelos americanos de "Genistein", que, Além de grande anticancerígeno é um poderoso antioxidante, capaz de bombardear os radicais livres, moléculas sem a presença de oxigênio, que apresentam um efeito corrosivo sobre as células, produzindo desde o envelhecimento precoce até o surgimento de tumores.

Pesquisas do mundo inteiro já confirmaram: as dietas ricas em fibras e com baixos teores de gordura saturada, aliadas a exercícios físicos e estilo de vida saudável, podem auxiliar no controle da obesidade e proteger o organismo contra doenças cardiovasculares, câncer osteoporose e diabetes. Na saúde feminina, reduz o colesterol, protege o coração, alivia sintomas da menopausa, previne o câncer de mama, bem como recomendado a saúde do homem reduz o colesterol, protege o coração, previne o câncer de próstata, entre outros benefícios. Na nutrição esportiva, é importante por conter maiores quantidades de aminoácidos anabólicos: Arginina e Glutamina, além de apresentar grandes quantidades de aminoácidos de cadeia ramificada: BCAA (isoleucina, leucina e valina). Os músculos consomem energia (sob a forma de calorias) para a manutenção diária de seu organismo e durante os exercícios. O aumento de massa leva a maior queima de calorias para a manutenção do organismo, mesmo que você não esteja se exercitando (o chamado metabolismo basal).

Dos vinte aminoácidos que o ser humano requer, onze são produzidos pelo nosso corpo. Os outros nove devem ser obtidos pela alimentação. A proteína de soja provê todos os nove restantes sendo, portanto uma proteína completa. Ou seja, a soja contribui também para o ganho de massa magra.

A proteína de soja beneficia o organismo de diversas maneiras, sendo indicada para jovens, adultos, idosos e atletas. Muitos paises do mundo estudam a soja como um produto capaz de prevenir uma série de doenças, além de reabilitar doentes. Congressos médicos mundiais já incluem a soja em suas pautas de discussão e a sinalizam como sinônimo de saúde.

Principais benefícios da soja

Colesterol: Pesquisas da American Hearth Association- AHA tem demonstrado que a ingestão de proteínas de soja reduz as taxas de LDL-colesterol, desintoxicar o fígado e colabora no emagrecimento. A introdução de pequena quantidade de proteína de soja na dieta diária (cerca de 20g) é suficiente para deixar seu sangue e coração em forma.

Prevenção do câncer: Os grãos de soja contém um composto singular denominado genisteina (também chamado de fitoestrógeno ou hormônio vegetal), que possui uma ação estrogênica moderada e atua na prevenção de câncer relacionado ao estrogênio. Pesquisas realizadas no Japão, Estados unidos e Europa tem demonstrado que a ingestão diária de alimentos a base de soja reduz os riscos de câncer de mama e próstata em 50%. A soja e seus derivados também possuem uma ação preventiva quanto aos cânceres de cólon, reto, estômago e pulmão.

Menopausa: A ingestão de grãos de soja ajuda eficazmente a ultrapassar o capítulo da menopausa com serenidade, os benefícios da suas isoflavonas é atualmente inegável, reduz a intensidade e a frequência das sensações súbitas de calor, as alterações da pele unhas e cabelo e a secura vaginal.

Osteoporose: Devido sua ação estrogênica, a genisteina da soja pode manter a estrutura óssea. Exames de desiometria óssea comprovam que o consumo de soja retarda a osteoporose decorrente da idade, como também reduz significativamente a perda óssea total.

Diabetes: As fibras de soja exercem importante papel na regulação dos níveis de glicose sanguíneo, pois retardam a sua absorção auxiliando no controle de diabetes.

Outras doenças: Há evidencias de que o consumo da soja tem efeito positivo no controle de outras doenças como hiper-tenção, litíase e doenças renais. Para combater má digestão, prisão de ventre, insônia. É importante para o cérebro, músculos do coração, rins, baço e fígado. Fortalece os cabelos e ajuda a prevenir a queda, melhora a pele e tem um efeito calmante sobre o organismo.

A soja é utilizada na produção de diversos produtos, os mais comuns são:



Leite de soja: possui quase os mesmos teores de proteína do leite de vaca, com a vantagem de não possuir a lactose, responsável pelo desencadeamento da diarréia, gases e mal-estar em pessoas sensíveis. Além disso, o leite de soja não contém colesterol e é rico em lecitina, um aminoácido essencial (não fabricado pelo nosso organismo) e em ácidos graxos poliinsaturados. Também pode ajudar no tratamento de anêmicos (contém ferro, nutriente não encontrado no leite de vaca), diabéticos (por conter baixo teor de açúcar) e nos pós-operatórios (por não produzir gases).


Óleo de soja: é um dos tipos de óleo mais consumido, é rico em gordura poliinsaturada, mas perde feio para o óleo de canola e o azeite de oliva, que são ricos em gordura monoinsaturada, responsável por estimular o fígado a produzir menor quantidade de LDL, o mau colesterol, e aumentar a produção de HDL, o bom colesterol. Não contém todos os nutrientes do grão da soja, estes são perdidos no processo de refinamento.

Tofu: é uma espécie de queijo, é obtido a partir do leite de soja, e assim como tal é rico em nutrientes e de fácil digestão. Não tem muito sabor e pode ser temperado ou usado em outras preparações culinárias para ser melhor aceito.

Missô: produto fermentado, produzido a partir de uma mistura de soja, arroz e sal marinho. É uma pasta levemente salgada usada na preparação de sopas, patê, molhos de saladas e refogados. A combinação da soja como arroz, garante a ingestão de todos os aminoácidos essenciais, os blocos construtores das proteínas que o nosso organismo não consegue produzir.

Shoyu: molho de soja, de coloração escura, salgado, usado para temperar carnes, legumes e peixes.

Lecitina de soja: aminoácido encontrado na soja, rico em fosfatos e vitaminas do complexo B. Ajuda a reduzir níveis de colesterol e triglicérides do sangue. Fonte de cálcio, ferro, magnésio e vitamina A, que tem ação antioxidante e protege mucosas, pele, cabelos e unhas.



Proteína texturizada de soja (PTS): produzida a partir de grãos de soja submetidos a um processo de tritura, cozimento e secagem. Conhecida como carne de soja, é usada na indústria alimentícia como ingredientes de salsichas, mortadelas, lingüiças, salames, patês, hambúrgeres, molhos, massa e pães, entre outros. Apresenta teor protéico mais elevado do que a carne, pode ser utilizada natural ou adicionada a carne, no preparo de bolinhos de carne, hambúrgueres, etc.

Farinha de soja: normalmente utilizada para o enriquecimento de pães, biscoitos, produtos infantis, entre outros.


Visitem estes sites:

http://www.saudenarede.com.br/

http://www.correiopopular.com.br/fmedicina.htm


..o゚・:,。★゚・:,☆゚:,。★,:・゚o..

25 de mai de 2009

Fibromialgia - Causas e consequências

Causas e consequências


Causas

As causas da fibromialgia vêm sendo investigadas com maior intensidade nos últimos anos. Até há algum tempo, pensava-se que a fibromialgia era apenas um componente psicológico que manifestava-se na forma de dor.
Hoje, sabe-se que o componente psicológico, como o estresse e a capacidade de adaptação (resiliência) são fatores relacionados a fibromialgia, mas não são os únicos.



As pesquisas atuais apontam para um desequilíbrio na regulação da dor no sistema nervoso central como um dos fatores essenciais para o desencadeamento da fibromialgia.

É sabido que toda pessoa sente algum tipo de dor ou sensação incomum pelo menos uma vez por semana. Estas sensações provenientes de partes diversas do corpo são enviadas até o cérebro e são processadas a todo o momento.

De maneira simplificada, pode-se dizer que o cérebro desliga estes canais de dor que chegam até ele, se o processo doloroso for considerado inofensivo ao organismo. E assim a vida segue normalmente.

Na fibromialgia existe uma desrregulação nos neurotransmissores e neurorrecpetores relacionados a dor, que tornam-se aumentados e hiper-reativos, fazendo com que sinais que não seriam considerados dolorosos passem a ser. Este processo é conhecido como sensibilização central a dor.

Outros fatores estão associados ao processo de sensibilização a dor, e incluem:

- Distúrbios de sono,
- Trauma ou lesões físicas em nervos e medula,
- Infecções virais,
- Anormalidades no sistema nervoso autônomo,
- Lesões musculares e
- Estresse psicológico.


Fatores de risco

1. Falta de condicionamento físico: o sedentarismo é apontado como o principal fator de risco. “Pouquíssimos atletas desenvolvem fibromialgia”, diz Jamil Natour, reumatologista da Unifesp.

2. Mudanças hormonais como incidência de fibromialgia são maiores em mulheres que estão entrando na menopausa: os pesquisadores suspeitam que as mudanças hormonais estejam entre os fatores que desencadeiam a doença.

3. Estresse e traumas emocionais: um acidente de carro pode estimular o aparecimento da doença.

4. Doenças infecciosas: há vários relatos de pacientes que desenvolveram fibromialgia depois de serem acometidos por doenças infecciosas.

5. Hereditariedade: filhos de fibromialgicos têm mais chances de desenvolver a doença, mas os pesquisadores não sabem se o fator de risco é o estilo de vida da família ou a genética.



Consequências

Apesar da fibromialgia não ser uma doença fatal, ou seja, que leve a morte, seus prejuízos são enormes. Ela poderá trazer sérias conseqüências ao portador.

No aspecto social, existe aumento das licenças médicas e prejuízos no trabalho.

A fibromialgia leva a uma deterioração do estado físico e psicológico, que pode desencadear outras doenças ou prejudicar o tratamento de doenças existentes.


Como a maioria necessita de administração de medicamentos muito fortes para a dor por longos períodos (anos, décadas - tais como: antiinflamatórios, analgésicos e até morfina ou os seus derivados (em casos mais graves), o fibromiálgico poderá ficar vulnerável a ter algum problema sério de saúde e vir a não perceber, ou perceber muito tarde. Se acaso o paciente com fibromialgia tiver por exemplo: pneumonia, apendicite, infecção urinária, úlcera, etc., estes problemas podem ser percebidos quando já estiverem em estado avançado, pois as medicações sabidamente tiram as dores iniciais destes acometimentos e elas também não permitem que a febre se manifeste tão facilmente. Assim, o portador de fibromialgia deve estar muito atento para que não passe a correr riscos por causa da necessidade do uso das medicações para dor por tempo muito prolongado.

Será melhor para o paciente que ele procure formas mais naturais, de maneira a evitar assim os riscos com sua saúde.



Visitem estes sites:

http://www.bancodesaude.com.br/fibromialgia/fibromialgia

http://www.fibromialgia.com.br/


..o゚・:,。★゚・:,☆゚:,。★,:・゚o..

23 de mai de 2009

Fibromialgia - Diagnóstico e epidemiologia


Um diagnóstico correto é fundamental para as pessoas que sofrem com a Síndrome da Fibromialgia. Eu por exemplo sofri com as dores durante quatro anos. Existem casos de pessoas que ficaram durante 15 anos, de médico em médico, sem ter um diagnóstico correto da síndrome.
Quando descobri o problema, o primeiro exame solicitado foi a Termometria, com ele foi possível visualizar todos os pontos afetados e confirmar o diagnóstico médico.


..o゚・:,。★゚・:,☆゚:,。★,:・゚o..



Diagnóstico e epidemiologia da fibromialgia


Diagnóstico

Diagnosticar fibromialgia é difícil, pois não existe um exame laboratorial específico. Na maioria das vezes o paciente portador de fibromialgia já passou por diversos consultórios e realizou diversos exames que não chegaram a nenhum resultado que explicasse os sintomas.

O diagnóstico da fibromialgia é clínico, ou seja, realizado por um médico de acordo com a história e o exame físico do paciente. Os exames complementares são utilizados para descartar outras patologias, como artrite reumatóide, lúpus, esclerose múltipla, dor miofascial e até mesmo câncer.

A sociedade brasileira de reumatologia e colégio americano de reumatologia estabeleceram critérios para o diagnóstico de fibromialgia:

Dor difusa (espalhada pelo corpo) por pele menos 03 meses,
Sensibilidade aumentada à pressão em pelo menos 11 pontos específicos do corpo.



A Associação Brasileira de Reumatologia recomenda tambem que sejam excluídos ao se fazer o diagnóstico de fibromialgia os seguintes acometimentos:

- Síndrome da dor miofascial;
- Outros reumatismos extra-articulares;
- Polimialgia reumática e artrite de células gigantes;
- Polimiosites e dermatopolimiosites;
- Miopatias endócrinas: hipotiroidismo, hipertiroidismo, hiperparatiroidismo, insuficiência adrenal, hiperglicemia; miopatia metabólica por álcool;
- Neoplasias;
- Doença de parkinson;
- Efeito colateral de drogas: corticosteróide, cimetidina, estatina, fibratos, drogas ilícitas;

Adicionalmente a estes critérios específicos, o julgamento do médico é importante na prática clinica e definição do diagnóstico.

Uma constelação de sintomas acompanhantes não específicos ocorrem com uma freqüência suficientemente grande para permitir sua utilização no auxílio diagnóstico desta síndrome. Os sintomas mais comumente relatados são a rigidez matinal, fadiga e distúrbios do sono, ocorrendo em mais de 75% dos casos.

Diversas condições clínicas podem apresentar manifestações semelhantes às da fibromialgia, como doenças reumáticas, problemas da tireóide ou de outras glândulas, doenças musculares de diferentes tipos, infecções agudas ou crônicas, uso de medicamentos e distúrbios emocionais. Além disso, a fibromialgia pode ser a forma de apresentação de outra doença e, por esse motivo, a supervisão médica do paciente se torna necessária.

A fibromialgia não é bem conhecida pela maioria dos médicos e é muito confundida com outras patologias por apresentar sintomas encontrados em outras doenças. Existem pessoas que desconhecem esta manifestação e acreditam que estes sintomas sejam imaginários ou desprezíveis. Por ter sintomas generalizados, inespecíficos e semelhantes ao de outras doenças, comumente os pacientes são submetidos a várias avaliações complicadas e repetidas antes de identificar esta síndrome. Por este motivo, é importante procurar um médico que conheça esta condição.


Epidemiologia

Incidência: A fibromialgia acomete cerca 2% a 4% da população adulta nos países ocidentais e as mulheres são 5 a 9 vezes mais afetadas do que os homens. A idade predominante do aparecimento dos sintomas oscila entre os 20 e os 50 anos. As crianças (há citações de casos com 2 anos de idade), os jovens entre 16 e 17 anos e também os indivíduos acima de 50 anos podem começar a apresentar Fibromialgia.



Vocês podem encontrar estas e outras informações nestes sites:

http://www.fibromialgia.com.br/

http://pt.wikipedia.org/wiki/Fibromialgia

http://www.bancodesaúde.com.br/

http://www.projetodiretrizes.org.br/projeto_diretrizes/052.pdf

Triste

Na quinta feira aconteceram algumas coisas que me deixaram muito, mas muito triste.
Encontrei outra poesia linda da Mena Moreira no Site de Poesias.

http://sitedepoesias.com.br/poetas


Meu mundo

Que boba sou eu que não percebi
Que não caibo em nenhum coração
Que a mim não me sobra
Nada mais que a solidão!

Que boba sou eu que não entendi
O porquê da minha indignação
Se sempre soube que para alguns a vida é soma
Enquanto que para outros é subtração!

Que boba sou eu que não aprendi
A desprender-me do real e viajar na ilusão
Me contentando em ser feliz num mundo
Que só existe na minha imaginação!

Mena Moreira


********
**************
********************


Ouvi dizer que os poetas encontram inspiração nos dias mais tristes!

O que acham dessa?


Sonhar

Viver é sonhar
Sonhar é fugir
Fugir é sofrer
Sofrer é viver

Viver é lutar
Lutar é violar
Violar é morrer
Morrer é viver!

Cris

20 de mai de 2009

Fibromialgia - Sintomas

Esta é a segunda postagem sobre Fibromialgia.
Além destas, tenho muitas outras informações sobre a síndrome.
Vou postá-las assim que possível.

Não deixem de visitar os sites que relacionei no final desta postagem.



Sintomas da fibromialgia

Os sintomas da fibromialgia podem variar, dependendo do clima, estresse, atividades físicas ou até mesmo período do dia.
Os sintomas mais comuns da fibromialgia incluem:

Dor difusa. A fibromialgia é caracterizada por dor em regiões específicas do corpo quando pressionadas. A dor geralmente persiste por meses e pode ter intensidade de moderada a intensa. Os pacientes que sofrem de fibromialgia tendem a acordar com dores no corpo e com rigidez. As sensações dolorosas podem ser expressas como sendo do tipo: pontada, latejamento, fisgada, queimação, sensação de peso, rigidez entre outras. Os pacientes apresentam dificuldade na localização precisa do processo doloroso. Alguns têm a impressão de que ela ocorre nos músculos, outros nas articulações, enquanto uma parte relata que a dor se localiza nos ossos ou "nervos". Uma grande parte dos pacientes se queixa de dor difusa, referindo-se à dor com expressões do tipo: "dói o corpo todo" ou "dói tudo". A dor melhora durante o dia e com freqüência aumenta novamente durante a noite, A dor pode aumentar com os exercícios, o frio, o tempo úmido, a ansiedade e com o estresse. Os locais mais comuns de dor e desconforto na presença de fibromialgia correspondem a vários pontos sensíveis, parte posterior do pescoço, ombros, esterno, parte inferior das costas, quadril, canela, cotovelos e joelhos. Geralmente iniciam em uma região, particularmente nos ombros e pescoço, tornando-se generalizada depois de certo tempo.



Dificuldade de movimento. Freqüentemente a dor é acompanhada por dificuldade de movimentar a região afetada, causando uma restrição do movimento completo.

Fadiga (Síndrome da Fadiga Crônica). A fibromialgia leva uma sensação de cansaço crônico, como se o corpo não estivesse completamente repousado. Aproximadamente 90% dos portadores de Fibromialgia, sentem um cansaço, às vezes referido como fraqueza, perda de energia para as atividades de vida diárias, intolerância à atividade física e sensação parecida com a de estarem resfriados. Ocasionalmente, o sintoma de fadiga é mais evidente que a dor.

Insônia ou sono não reparador. Os distúrbios do sono estão fortemente relacionados com a sensação de fadiga e cansaço, pois os portadores de fibromialgia carecem de um sono restaurador, O paciente acorda de manhã cedo com a sensação de que dormiu mal, não descansou durante a noite e já amanhece cansado.

Intestino irritável. (Síndrome do Cólon Irritável). Constipação, diarréia, dor abdominal e gases são comuns. As dispepsias são comuns em pacientes com fibromialgia e podem apresentar sintomas do sistema digestivo alto. Os mais freqüentes são a dor no estômago, dificuldade de digestão, dificuldade de engolir e a sensação de empachamento (lentificação do trânsito do bolo alimentar). Estes sintomas são desencadeados por estresse na maioria das vezes.

Dor de cabeça
(de caráter tesional ou do tipo enxaqueca) e na face, além de tensões na nuca e ombros. A disfunção temporomandibular, que afeta a mandíbula e os músculos próximos também é comum em pessoas com fibromialgia.





Sensibilidade aumentada. Sintoma comum é a sensibilidade aumentada ou intolerância a ruído, toque, luz ou odor.


Movimento involuntário das pernas durante o sono. (síndrome das pernas inquietas).

Irritabilidade na bexiga (Síndrome Ureteral). Os pacientes queixam-se de aumento da freqüência para urinar, na ausência de infecção urinária.

Inchaço das mãos e dedos arroxeados em ambientes frios (fenômeno de Raynaud). Sensibilidade ao frio e sensação de parestesias (formigamento) em mãos e pés são comumente relatados.

Rigidez do corpo, particularmente ao levantar, após períodos de repouso prolongado ou mudanças climáticas.

Hipotensão arterial ou "pressão baixa". Os níveis de pressão arterial estão abaixo do normal. A pessoa pode apresentar episódio de tontura ou escurecimento visual, sudorese, náusea e extrema fadiga no dia-a-dia. A presença deste fenômeno pode se relacionar com um dos sintomas mais comuns da fibromialgia – a fadiga.

Distúrbios de humor. As alterações no humor são comuns na Fibromialgia. Resultam em quadros de ansiedade e / ou depressão. Estas manifestações variam de indivíduo para indivíduo. Os pacientes se sentem desanimados e sem motivação. A depressão piora os sintomas dolorosos e a dor piora a depressão, tornando-se um ciclo vicioso. Sintomas depressivos pioram muito a qualidade de vida do paciente, 50 a 60% dos pacientes apresentam, apresentavam ou apresentarão depressão. A ansiedade e irritabilidade são muito comuns na Fibromialgia. Na maioria das vezes são conseqüências da dor crônica. Alguns sintomas da Síndrome do Pânico também podem acompanhar a Fibromialgia.

Dificuldade de concentração e déficit de memória. Dificuldade de atenção e de executar tarefas comuns. Estas manifestações são comuns em outras doenças que também incluem distúrbios do sono e do humor. Não há evidências de que esses problemas se tornem mais sérios com o decorrer do tempo.

Sintomas ginecológicos. É comum a paciente com Fibromialgia ter cólicas no período menstrual e dor durante a relação sexual. Algumas pacientes têm dor ao urinar, perdas urinárias com esforço, tosse ou espirros e urgência para urinar. Estes sintomas devem ser avaliados, diferenciados e tratados.

Pele e circulação sanguinea. Na Fibromialgia, a sensibilidade da pele e dos vasos sangüíneos para mudanças de temperatura, pode modificar temporariamente a coloração da pele e a sensação de inchaço.

Palpitação e falta de ar. Alguns pacientes podem referir uma sensação de aumento da velocidade das batidas do coração, falta de ar e um peso no peito que não são relacionados a esforço físico. Estes sintomas estão relacionados ao descondicionamento físico e aos distúrbios de humor principalmente.

Outros sintomas são referidos como os tremores, zumbidos, vertigens, boca e olho seco, bruxismo, sensibilidade a alguns alimentos e medicações, gastrite, cólicas abdominais entre outros.



Não deixem de dar uma passadinha por estes sites!

http://adoratual.wordpress.com/category/o-que-e-fibromialgia/
http://www.bancodesaude.com.br/fibromialgia/fibromialgia
http://adam.sertaoggi.com.br/encyclopedia/ency/article/000427.htm
http://www.fibromialgia.com.br/
http://www.sitemedico.com.br/sm/materias/index.php?mat=1257
http://www.clinicagoldenberg.com.br/fibromialgia.asp?areaid=3
http://www.drashirleydecampos.com.br/noticias/2752
http://www.cibersaude.com.br/revistas.asp?fase=r003&id_materia=2007

19 de mai de 2009

FIBROMIALGIA - O que é?

Sou fibromialgica!
Há quatro anos venho sentindo dores e neste ultimo ano elas aumentaram desesperadoramente e se tornaram insuportáveis, posso dizer com toda certeza que 2008 foi o pior ano da minha vida! 


A dor tomou conta de quase todo meu corpo, as costas, as pernas, os braços, as mãos, os pés e os quadris foram afetados. Alem disso estava tendo outros sintomas que me incomodavam muito.
Nestes quatro anos fui algumas vezes ao médico por causa das dores, tomei anti-inflamatórios, só que as dores voltavam depois de algum tempo.
No final de 2008, quando as dores se tornaram insuportáveis, comecei a pesquisar sobre dor na internet e encontrei a Fibromialgia. Procurei um centro de dor e desde dezembro estou me tratando. Já estou bem melhor e as dores diminuíram muito, estou conseguindo voltar a ter uma vida normal e só às vezes tenho crises de dor quando passo por algum estresse.
Hoje tenho um carinho especial pela internet, sem ela eu estaria quase inválida neste momento.
Decidi falar sobre isso para ser mais uma porta-voz de informações e com isso talvez mais pessoas possam conhecer esta síndrome e com isso possam melhorar suas vidas ou de outras pessoas acometidas pelo problema.
No final desta postagem acrescentei dois sites muito bons que tratam desta síndrome.



Fibromialgia

Fibromialgia é uma doença que afeta milhões de pessoas, principalmente mulheres, mas só recentemente vem recebendo atenção de médicos e pesquisadores em busca de melhores formas de diagnóstico e tratamento.

A fibromialgia também é conhecida como fibrosite, dor muscular crônica, reumatismo psicogênico, mialgia por tensão, ou mesmo confundida com sintomas de somatização.



O que é fibromialgia?

A fibromialgia pode ser definida como uma síndrome dolorosa crônica, onde a dor é o sintoma mais importante. O indivíduo apresenta múltiplos pontos dolorosos que são extremamente sensíveis ao toque, chamados “tender points”.




Há relatos de casos onde a síndrome inicia-se após infecção viral ou bacteriana, um acidente, problemas emocionais que envolvam perdas ou conflitos, levando-se a pensar em uma provável falha de adaptação ou incapacidade de elaborar respostas adequadas aos estímulos internos e/ou externos. Acredita-se também, que possa estar relacionada a traços de personalidade herdados, como o perfeccionismo ou a rigidez na manifestação do comportamento.


Pode-se pensar que a fibromialgia represente uma sensação alterada de dor, resultante das alterações sofridas por um indivíduo suscetível, proveniente de diversos agentes estressores, causando a “dor” como a manifestação do conflito vivido internamente. A manutenção da dor parece estar ligada diretamente ao suprimento das necessidades do indivíduo. Pela insuportabilidade psíquica do conflito vivenciado, o indivíduo deixa de querer entrar em contato com a causa do problema, ele apresenta dificuldades para enxergar seu sofrimento, convertendo assim, a dor emocional em um sofrimento físico.

A dor entra para a chamada “zona de conforto”, onde, por mais que o estado seja ruim, existe um benefício secundário que mantém o indivíduo no estado de dor.

Sabe-se que distúrbios mentais e/ou emocionais podem estar presentes nos portadores de fibromialgia, incluindo alterações do humor, irritabilidade, dificuldade de concentração, perda de memória, depressão e ansiedade. Estes sintomas podem apresentar-se isoladamente ou em conjunto, por isso aliadas à dificuldade da confirmação diagnóstica, muitos dos indivíduos, inicialmente são tratados como depressivos.



Fonte:

* * * * *

12 de mai de 2009

Alimentação saudável - Aveia

Quero compartilhar com vocês minha mais nova descoberta. É a boa e velha aveia. Ela é tão popular, porém eu não tinha o hábito de consumir.

Tive como recomendação médica consumir a aveia regularmente para ajudar a normalizar o colesterol.

Pesquisando sobre a aveia descobri que é um alimento maravilhoso, tem tantas propriedades que é benéfico para todas as pessoas.

O que mais chamou minha atenção é que ela ajuda no emagrecimento!



Informações sobre a Aveia
características, vitaminas, benefícios e propriedades


A aveia é um alimento rico em fibras, sendo que seu consumo contribui para o funcionamento intestinal. O consumo regular de aveia ajuda a evitar a constipação intestinal, popularmente conhecido como "intestino preso". Elimina as toxinas do intestino e segundo se acredita, auxilia ainda na prevenção de tumores intestinais.

Por ser de fácil digestão, é recomendada a pessoas que tem intensa ou baixa atividade física e mental.
A aveia é especialmente indicada na convalescença de crianças e idosos, desnutridos e na arteriosclerose.
Diminui o nível de colesterol e açúcar no sangue, ajudando a prevenir problemas cardíacos e diabetes.

Estimula a energia física e psíquica, favorecendo na concentração, evitando o cansaço e reduzindo a necessidade de sono. Serve para reforçar os nervos, é mineralizante. É ao mesmo tempo estimulante e relaxante, o que proporciona alívio para depressão, ansiedade, tensão, insônia, exaustão nervosa, fadiga e estresse. Contém proteínas, potássio, sílica e ferro.
A aveia é rica em magnésio, cálcio, fósforo, que promovem a formação de dentes e ossos sadios, e em vitaminas B1, B2, B5, B6, E e niacina.

Como os hidratos de carbono que contém são complexos, absorvem-se lentamente, proporcionando energia e sensação de saciedade. Assim, a aveia torna-se muito adequada para as dietas para emagrecer.


É consumida na forma de flocos de aveia, farelo e farinha e também integral nestas versões.

Pode ser consumida crua. É muito utilizada na culinária em bolos, tortas, mingaus, pão, muffins, biscoitos, croquetes, almôndegas, vitaminas, granola, müesli, sopas e sucos (vitaminas). A aveia praticamente não possui gosto, por isso é acompanhada de outros alimentos em seu consumo.

Use a aveia externamente para aliviar inflamações na pele.

É um cereal consumido desde a antiguidade pelo ser humano.
Recomenda-se o consumo de, aproximadamente, 30 gramas de aveia por dia.

11 de mai de 2009

Feliz

Hoje me sinto feliz porque estou aprendendo uma coisa nova!
Ao contrario da maioria das pessoas nunca dei muita importância e muito menos sonhei em ter um carro, mas sempre achei fundamental saber dirigir, assim como saber nadar e andar de bicicleta. Já passei pela necessidade de dirigir e não sabia.
Estou providenciando minha carteira de habilitação e hoje fiz minha primeira aula prática, não foi fácil, mas deu tudo certo!

Encontrei mais uma poesia linda da Mena Moreira
Está no Site de Poesias
http://sitedepoesias.com.br/poetas



A cartilha da vida !

E na cartilha da vida percebo
Ser um eterno aprendiz
E no beabá da felicidade
Tem exercícios que não fiz!

E agora eu me pergunto
Por que não sou completamente feliz?
Percebo então que dar as mãos
Foi coisa que nem sempre quis

E assim a vida foi seguindo
E eu, seguindo a vida, infeliz
Perdendo as lições passadas
Num quadro que não tem giz!

E quando penso que me formei
Vejo que nem tudo que aprendi eu fiz
Mas para o beabá, nunca é tarde
Pois na cartilha da vida, sou eterno aprendiz!

Mena Moreira

7 de mai de 2009

Tudo passa...


Poesias

Não tenho vergonha de dizer que não consegui entender muitas poesias que já li!
Certo dia encontrei este site e me identifiquei com as poesias desta poetisa.

Esta poesia e muitas outras estão no Site de Poesias:

http://sitedepoesias.com.br/poetas


Tudo passa

O tempo passa
A vida passa
Eu passo
Com o passo do compasso
Com o passo do descompasso
E passam os anos
Os amores, os planos,
Os dissabores, os desenganos...
Em passo lento
Em passo apressado
E eu passo
E a vida passa
E o tempo passa
E tudo passa!...

Mena Moreira



Confusa

Estando hoje me sentindo muito triste sai procurando algum alento e encontrei esta poesia que me confortou um pouco.

A poesia é da Mena Moreira e está no Site de Poesias
http://sitedepoesias.com.br/poetas


Confusa

Às vezes me sinto perdida,
Não sei que rumo tomar,
São entraves que sempre encontro
Ao longo do caminhar.
Não sei se ando
Ou se paro,
Não sei se grito
Se calo.
Não sei se ignoro
Ou se atendo,
Se protesto
Ou se defendo.
Não sei se afasto
Ou se abraço,
Não sei se construo
Se desfaço.
Meio perdida na confusão do mundo,
Meio perdida na confusão de mim,
Meio perdida na confusão de tudo,
Meio perdida na confusão sem fim.

Mena Moreira

2 de mai de 2009

Mensagem - Árvore dos problemas

Esta é uma história de um homem que contratou
um carpinteiro para ajudar a arrumar
algumas coisas na sua fazenda.
O primeiro dia do carpinteiro foi bem difícil.
O pneu do seu carro furou. A serra elétrica quebrou.
Cortou o dedo. E ao final do dia, o seu carro não funcionou.
O homem que contratou o carpinteiro ofereceu uma carona para casa.
Durante o caminho, o carpinteiro não falou nada.
Quando chegaram a sua casa, o carpinteiro
convidou o homem para entrar e conhecer a sua família.
Quando os dois homens estavam se encaminhando
para a porta da frente, o carpinteiro parou
junto a uma pequena árvore e gentilmente
tocou as pontas dos galhos com as duas mãos.
Depois de abrir a porta da sua casa, o carpinteiro transformou-se.
Os traços tensos do seu rosto transformaram-se
em um grande sorriso, e ele abraçou
os seus filhos e beijou a sua esposa.
Um pouco mais tarde, o carpinteiro acompanhou
a sua visita até o carro.
Assim que eles passaram pela árvore, o homem perguntou:
- Porque você tocou na planta antes de entrar em casa
- Ah! esta é a minha Árvore dos Problemas.
- Eu sei que não posso evitar ter problemas
no meu trabalho, mas estes problemas não devem
chegar até os meus filhos e minha esposa.
- Então, toda noite, eu deixo os meus problemas
nesta Árvore quando chego em casa,
e os pego no dia seguinte.
- E você quer saber de uma coisa
- Toda manhã, quando eu volto para buscar
os meus problemas, eles não são
nem metade do que eu me lembro
de ter deixado na noite anterior.

Encontrei esta mensagem linda no site http://www.sorria.com.br/mensagem/

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...