29 de jul de 2009

24 de jul de 2009

Fã solidária


Eu como filha de um pai tirano e espancador, posso imaginar pelo que Michael Jackson passou e sentiu quando criança e consigo compreender o porquê dos problemas que apresentou ao longo da vida.
Sendo eu uma simples mortal, andando por ai sem ser notada, consigo perceber em mim as cicatrizes deixadas como herança pelo meu pai, quem dirá ele! Que por ser uma pessoa publica, teve sua vida, sua fragilidade e suas mazelas expostas, ficando assim, sujeito as criticas e julgamentos de todos! Certamente ele sofreu bem mais que eu!
Alem de ter tido um pai rude, ignorante, tirano e explorador, que humilhava o filho e que causou feridas profundas em sua alma, ele ainda não teve uma infância normal porque começou a trabalhar quando ainda era uma criança. Nasceu em um país preconceituoso que provavelmente o fez passar por algum constrangimento, precisou aprender muito cedo a lidar com o sucesso e com o fato de ter muito dinheiro, acabou aprendendo, a duras penas, a identificar pessoas caluniadoras e oportunistas como aquelas que abusaram da sua inocência (não acredito que ele foi um pedófilo), precisou descobrir que muitas se aproximavam dele interessadas em se beneficiar da sua popularidade e alem de tudo isso, ainda se viu a mercê de uma mídia implacável e destruidora e de uma sociedade repleta de fofoqueiros que nunca o deixaram em paz. Depois dizem que somos nós, os brasileiros, que não reconhecemos e não valorizamos os nossos ídolos!!!
Quando ainda muito pequeno, precisava ser perfeito, caso contrário, o pai tirano o espancaria. Ele era humilhado constantemente pelo próprio pai, e sempre por motivo de sua aparência, especialmente pelo seu nariz que dizia ser muito feio, posso imaginar qual é o efeito disso sobre o psicológico de uma criança, uma observação tão maldosa como esta vinda diretamente do próprio pai! Isso fez com que ele se transformasse em um adulto obcecado pela própria imagem, chegou a fazer inúmeras plásticas para tentar alcançar a perfeição e isso lhe causou muitos problemas.
Recebeu o título de "rei do pop" quando ainda era bem jovem. Sua extrema sensibilidade fez com que escrevesse tantas letras lindas e encantou o mundo dançando maravilhosamente como ninguém. Ele precisava provar para si mesmo que era o melhor porque quando criança o pai exigia tudo dele e de uma forma muito rude e cruel.
Por amar demais os animais e as crianças e por sentir-se seguro perto delas, foi acusado moralmente por pais que souberam ser tão tiranos quanto o dele, capazes de expor a vida do próprio filho, única e exclusivamente por dinheiro!
Não conseguindo ter seus próprios filhos e por gostar tanto de crianças, se fez pai por outros meios e foi chamado de insano por isso. Quando adoeceu só ouviu calunias a seu respeito, por isso quando precisava sair do seu refugio se escondia atrás de uma máscara por medo do que mais poderiam dizer. Por não ter tido uma infância normal, passou a viver em um mundo de fantasias dizendo ser Peter Pan! Aos 50 anos necessitava manter-se eternamente jovem e tinha o tempo e o espelho como seus maiores inimigos, acabou por se auto destruir porque não conseguiu lidar com o inevitável envelhecimento.
Ele sentiu muito as cicatrizes internas adquiridas na infância! Sentiu tanto, que foi capaz de desejar ter as inúmeras cicatrizes externas testemunhas da mutilação. De tanto sofrer cirurgias plásticas, acabou por tornar-se hipocondríaco e dependente dos remédios tomados para tirar a dor das intervenções!
Do modo como as coisas aconteceram, fiquei inclinada a acreditar que inconscientemente ele queria “ir embora”! Ele era dependente químico já há vários anos e se drogava para poder dormir dias e dias seguidos. Provavelmente isso foi algum um tipo de fuga, digo isso porque quando eu estava deprimida só queria dormir o dia todo para não sentir a tristeza e a infelicidade que me perseguia.
Tenho a impressão de que ele até tentou se reerguer, mas foi percebendo que pela péssima condição física, não conseguiria encarar o que vinha pela frente! Provavelmente ele estava sob grande pressão e perdeu completamente o controle, até que exagerou e acabou com tudo!
Para mim este ser humano que se foi de forma tão repentina e triste, será sempre o maravilhoso Michael Jackson e com certeza não será esta a recordação que guardarei dele, essa imagem de um homem anoréxico, dependente químico e infeliz que perdeu todo o brilho que um dia teve no olhar!

Eu sempre digo que existem algumas pessoas talentosíssimas que são insubstituíveis e que nunca surgirão outras iguais, como por exemplo, Charlie Chaplin, Gandhi, Ayrton Senna, Marilyn Monroe, Elvis Presley e tantos outros.
Michael Jackson é único e faz parte deste grupo de pessoas muito especiais!

Foi um menino que soube ser grande!

Foi um pai maravilhoso que fugiu a regra não se tornando o espelho do seu!

É assim que sempre vou me lembrar dele!
Sendo como ele sempre quis ser, jovem, lindo, feliz e sempre sorrindo!

Fique em paz!

O texto acima é de minha autoria.

* * * * * * * * * *

19 de jul de 2009

Gripe suína ou A(H1N1)


Minha garganta deve ser sensível porque quando criança eu tinha dor de garanta com muita frequência e estes dias, mais uma vez, me vi com a dita cuja. Começou a doer na sexta e no sábado estava insuportável! Minha sorte é que não infeccionou só estava vermelha e ardendo muito!
Não gosto de me automedicar, então fui ao pronto socorro. Sempre que temos algum probleminha, nós vou ao P.S. do Hospital 9 de Julho que fica próximo da minha casa.
Eu já estava psicologicamente preparada para esperar bastante, mas para meu espanto fui atendida relativamente rápido. Passei por um otorrino que receitou um antiinflamatório básico e algo para diminuir a dor.
Como este hospital faz parte da lista dos que estão preparados para atender a Gripe A(H1N1) aqui em São Paulo, não pude perder a oportunidade de perguntar ao médico como estava a situação, e para meu espanto ele olhou para mim com cara de preocupação dizendo que já têm muitos casos de pessoas infectadas e que não está mais sendo feito nenhum exame individual específico porque a coisa já se espalhou mesmo, ou seja está fora de controle!!!
Devo ter sido atendida logo, não por causa dos “meus lindos olhos azuis”, mas porque estão priorizando os atendimentos relacionados aos sintomas de uma gripe.
Não preciso dizer mais nada não é? A coisa está feia mesmo!!!
Saí de lá meio anestesiada com a informação. Não é fácil constatar que estamos em perigo e que não podemos fazer muita coisa a respeito.
Portanto é fundamental que neste momento evitemos ao máximo nos expor a qualquer tipo de aglomeração, só mesmo se for impossível fugir a isso!
Não temos filhos, mas foi inevitável eu pensar nesta juventude incontrolável que não ouve mais os pais e que estão se expondo a este vírus implacável nas baladas ou em outra situação de risco. Quer maior aglomeração que uma balada?
Quero deixar bem claro que não tenho nada contra balada, também já fui jovem e também já gostei de me reunir aos amigos para me divertir, isso faz parte da evolução de um ser humano, só acho que neste momento deve ser evitado temporariamente qualquer tipo de aglomeração para o bem de todos!
O texto acima é de minha autoria.

As informações abaixo encontram-se neste site:
Neste link vocês encontram outras informações sobre esta gripe.

Imagem de microscópio eletrônico do vírus da gripe A (H1N1)

Influenza A (H1N1)

Progressão, sintomas e tratamento
Assim como a gripe humana comum, a influenza A (H1N1) apresenta como sintomas febre repentina, fadiga, dores pelo corpo, tosse, coriza, dores de garganta e dificuldades respiratórias. Esse novo surto, aparentemente, também causa mais diarréia e vômitos que a gripe convencional.
De acordo com a OMS, os medicamentos antivirais oseltamivir e zanamivir, em testes iniciais mostraram-se efetivos contra o vírus H1N1.
Ter hábitos de higiene regulares, como lavar as mãos, é uma das formas de prevenir a transmissão da doença. Além disto, deve-se evitar o contato das mãos com olhos, nariz e boca depois de tocar em superfícies, usar lenços descartáveis ao tossir ou espirrar, evitar aglomerações e ambientes fechados e ter hábitos saudáveis como hidratação corporal, alimentação equilibrada e atividade física. Caso ocorra a contaminação, o paciente deve evitar sair de casa até cinco dias após o início dos sintomas, pois este é o período de transmissão da gripe A.
Algumas organizações religiosas também orientaram aos fiéis evitar abraços, apertos de mãos ou qualquer outro tipo de contato físico para impedir a dispersão do vírus durante os cultos religiosos.

18 de jul de 2009

Humor - O barbeiro

Só para começar bem o fim de semana!
Recebo muita coisa por e-mail e esta é uma delas.

O barbeiro

O sujeito foi cortar o cabelo no barbeiro que freqüentava há mais de 20 anos.

- Rapaz, tô excitado! Vou para a Itália amanhã!
- Itália? - perguntou o barbeiro.
- Com tanto lugar bom para ir, tu vais para a Itália?
- É, e eu vou pela Alitalia!
- É a pior companhia de aviação do mundo! Vai pra que cidade?
- Roma.
- Que horror! Cidadezinha feia! Vai se hospedar onde?
- No Hilton!
- Putz, hein! Aquilo é o maior pardieiro! Vai ver o papa?
- Claro!
- Programinha de índio, hein! Milhões de pessoas se acotovelando só pra ver o Papa!
O sujeito saiu do barbeiro injuriado. No dia seguinte viajou, curtiu a viagem, que foi ótima. Logo que voltou, fez questão de voltar à barbearia.

- E aí, como foi a viagem? - perguntou o barbeiro.
- Rapaz, você não sabe o que aconteceu! Eu tava lá no Vaticano, tentando ver o papa, e uma coisa muito estranha aconteceu! Logo que o papa chegou na sacada, ele olhou, olhou e olhou pra multidão até que fixou o olhar na minha direção. De repente ele saiu de lá e começou a andar na minha direção. Foi se aproximando de mim cada vez mais. Quando o papa chegou bem pertinho de mim, ele falou um troço no meu ouvido. Só pra mim!

- E o que foi que o papa falou pra você?
- Cabelinho mal cortado, hein, rapaz?!?
* * * * *

14 de jul de 2009

Animais




Humor

Coisas engraçadas que recebo.

O valor do conhecimento
O Quim, o Zé e o Joca trabalhavam numa obra. De repente, o Quim caiu do 15º andar e morreu.
O Zé disse:
- Um de nós tem que avisar a mulher dele.
Ao que o Joca respondeu:
- Eu sou bastante bom nessas coisas, eu vou!
Passada uma hora, o Joca estava de volta, com uma grade de cerveja.
O Zé perguntou:
- Onde arranjou isso?
- Foi a viúva do Quim que me deu.
- Como é? Você diz que o marido dela morreu e ela te dá uma grade de cerveja?
- Não foi bem assim. Quando ela abriu a porta, eu disse:
- Você deve ser a viúva do Quim.
Ela respondeu:
- Não, eu não sou viúva!
E eu disse:
- Quer apostar uma grade de cerveja comigo?
* * * * *

12 de jul de 2009

Depressão e fibromialgia


Aqui vai um alerta!
Observe esta lista de episódios que aconteceram comigo, eles foram surgindo aos poucos, e cada problema foi causado pelo anterior! Uma verdadeira bola de neve.
- Depressão
- Sedentarismo
- Aumento de peso
- Síndrome da Fibromialgia
- Menopausa
- Osteoporose

Leia meu depoimento e permaneça alerta. Preste mais atenção as suas sensações e ao seu corpo, e zele também por seus familiares e amigos!
Tenho depressão desde que tinha mais ou menos 35 anos. Era uma depressão leve que não me incomodava muito por isso não me preocupei em tratar. A sete anos atrás, quando parei de trabalhar, ela passou a piorar e não procurei tratamento.
A piora da depressão causou em mim muitos sintomas desagradáveis como o desânimo, tristeza sem motivo acompanhada de muito choro, indisposição, muito sono, infelicidade, vontade de sumir (morrer), isolamento, sensação se inutilidade e apatia. Os dias perderam o colorido e a vida ficou cinza e sem graça.
Todos esses sintomas me levaram a inatividade e tornei-me uma pessoa sedentária, o que causou um aumento de peso, problema terrível responsável por abalar as estruturas de qualquer mulher. No total engordei dez quilos, o que é muito para uma pessoa de estatura baixa. Isso ajudou a aumentar ainda mais minha infelicidade porque sempre fui muito vaidosa e não consegui mais voltar ao meu peso ideal com o qual me sentia bem, bonita e disposta.
A depressão, o sedentarismo e o estresse me levaram a desenvolver a Síndrome da Fibromialgia, alem dos sintomas desagradáveis da depressão, passei a sentir as dores terríveis causadas pela fibromialgia, passei quatro anos com as dores antes de descobrir essa síndrome.
Como conseqüência de tudo isso, estou apresentando uma menopausa precoce, estou com 47 anos e nas mulheres da minha família ela veio mais tarde.
A menopausa precoce não me abalou, o que me deixou surpresa e preocupada foi o surgimento de uma futura osteoporose. O exame de densitometria óssea mostrou que estou a um passinho dela, tenho que me cuidar rápido porque sou branquinha o que aumenta mais as chances de desenvolver o problema. No meu caso, o que está me levando em direção à osteoporose é o sedentarismo, a fibromialgia e a menopausa.
Agora tenho que resolver a questão da reposição hormonal que soluciona ou retarda a osteoporose, mas que pode causar outros problemas e o mais grave deles é o câncer. Vou conversar com todos os médicos que estão me acompanhando para ver qual a opinião de cada um, também vou ler mais a respeito para depois tomar alguma decisão.
Pelo que andei lendo, é como uma faca de dois gumes, ou você fica bem, bonita, feliz, e retarda o envelhecimento, mas corre o risco de desenvolver outras doenças; ou você envelhece, sente-se cansada, perde a libido, se deteriora mais rápido, convive com a osteoporose, mas não corre o risco de desenvolver o câncer, que é uma doença que ainda assusta muito.
Por conta de tudo isso, digo a todos vocês para não seguirem meu exemplo. Não façam como eu que esperei chegar ao fundo do poço para depois procurar ajuda e tratamento.
Desejo a todos, muita saúde, porque o restante a gente sempre resolve.
O texto acima é de minha autoria.
* * * * *

11 de jul de 2009

Fibromialgia a dor feminina

Se por acaso vocês conviverem ou cruzarem o caminho de alguém com problemas não ignorem, tentem entender o que está acontecendo.
Eu por exemplo, me sentia muito mal antes de saber o que eu tinha.
O Dr. Cláudio Fernandes Corrêa, que é citado no texto abaixo é meu médico, ele e sua equipe podem ser encontrados no Centro de Dor do Hospital 9 de Julho. Lá são aceitos uma infinidade de convênios.
Para saber mais sobre o Centro de Dor entre no site http://www.centrodedor.com.br/
 

O texto abaixo encontra-se neste site:
http://www.fibromialgia.com.br/novosite/index.php?modulo=pacientes_pvista&id_mat=5

A dor feminina

Sinceramente: por quanto tempo você agüenta sentir dor?

A dona-de-casa Maria de Lourdes Ferreira reclama sem parar há 27 anos. A dor misteriosa que a persegue quase destruiu a família.

“Dificilmente tem um dia que ela diz que está bem. Nunca. Dor de cabeça, dor nas pernas, dor no estômago”, lamenta o marido de Maria de Lourdes, José Alves Ferreira.

“Você pensa que vai morrer, que não vai suportar”, continua Maria de Lourdes.

“Remédios caríssimos. Teve remédio de R$ 85, R$ 90”, conta José Alves.

”Cheguei a desconfiar de tanta dor”, lembra o filho de Maria de Lourdes, Gustavo Alves Ferreira Neto.

Quando sentou na sala de espera, Maria de Lourdes descobriu que não sofria sozinha. “Minha dor começou na barriga, mas da barriga ela foi se estendendo para o corpo inteirinho”, explica a paciente Marisa Cortez.

“Não conseguia que ninguém nem me tocasse, porque doía tudo”, diz outra paciente, Dalva de Fátima Rocha.

“Quem estava ao redor da gente falava que era psicológico, que eu estava fazendo isso para chamar a atenção das pessoas”, continua Marisa Cortez.

Pois é. Não bastasse o sofrimento físico, durante anos, estas mulheres foram vítimas da desconfiança e do descaso, principalmente de quem deveria ajudar.

“É para falar francamente? Um falava que eu tinha Aids. Outro falava que eu tinha tuberculose. Outro falava que eu estava com início de câncer”, desabafa Marisa Cortez.

Quer ver só como acontece? Ângela Spíndola, que passou por 61 médicos, aceitou se consultar em um hospital para mostrar como foi tratada durante anos, até chegar a um centro de dor e descobrir que a doença misteriosa tem nome: fibromialgia.

“A fibromialgia se caracteriza exatamente por dor na musculatura. São bandas da musculatura que se contraem e a contratura dessa musculatura gera dor”, esclarece o médico especializado em dor Cláudio Fernandes Corrêa.

Continue lendo este texto no site abaixo. Visitem é ótimo! 
* * * * * * *

5 de jul de 2009

Belezas naturais




Animais




Humor


Coisas engraçadas que recebo.


Espaguete

O médico estava tendo um caso com a enfermeira. Após um tempo, ela lhe disse que estava grávida. Não querendo que sua mulher soubesse, ele deu dinheiro à enfermeira, mandou que ela fosse para a Itália e tivesse o bebê por lá.

- Mas como vou avisar você quando o bebê nascer? Ela perguntou.
- Apenas mande um postal e escreva ''espaguete''. Cuidarei de todas as despesas da criança.

Sem alternativa, ela pegou o dinheiro e voou para a Itália. Alguns meses se passaram e uma noite, quando o médico chegou em casa, a esposa disse:

- Querido, você recebeu um cartão-postal da Europa pelo correio hoje, e eu não consigo entender o significado da mensagem.

O médico leu o cartão, caiu no chão com um violento ataque cardíaco, e foi transportado imediatamente à emergência do hospital. O chefe do plantão perguntou à esposa:

- Aconteceu algo que possa ter causado o ataque cardíaco?
- Ele apenas leu este cartão postal onde está escrito: Espaguete, espaguete, espaguete, espaguete e espaguete. Três com lingüiça, e dois sem.

Humor - A curva do sucesso


Fibromialgia e exercícios físicos

Os médicos que me acompanham recomendaram que eu fizesse algum exercício físico, mas até agora andei enrolando.
Nunca freqüentei uma academia porque não tive vontade, o que sempre gostei de fazer é caminhar, mas por causa da depressão e das dores me tornei sedentária e isso já me prejudicou demais. Se eu for liberada pela cardiologista para fazer exercícios vou começar em breve, sei que no inicio vai doer um pouco, mas vai valer a pena fazer o sacrifício.

Encontrei neste site, informações importantes sobre exercícios físicos para os fibromialgicos.
Fonte:http://www.fibromialgia.com.br/novosite/index.php?modulo=pacientes_artigos&id_mat=12

Abordagem física

Efeitos benéficos dos exercícios físicos
Todas as pessoas precisam fazer alguma forma de exercício para manter um condicionamento físico compatível com as atividades que exerce. Na fibromialgia os exercícios são particularmente úteis. No entanto nota-se que muitas pessoas com fibromialgia ficam desencorajadas a fazer atividades físicas, poupando os movimentos nos locais dolorosos por temerem um agravamento de seus sintomas. Esse raciocínio é errôneo, pois, por meio de exercícios físicos, pode-se promover um relaxamento nos locais de dor, bem como uma melhora dos sintomas e da qualidade de vida. Os exercícios físicos na fibromialgia, além de promover um melhor condicionamento cardiovascular, atuam sobre o sistema musculoesquelético, ou seja, favorecem a mobilidade de grupos musculares que se encontram em contração prolongada, promovem o alongamento de tendões, melhoram o equilíbrio durante a marcha, enfim, fazem a pessoa sentir-se melhor e mais saudável. É importante esclarecer algumas características dos programas de exercício físico para a fibromialgia. Uma delas é a característica aeróbica, ou seja, os movimentos não podem ser extenuantes porque isso prejudica o metabolismo da fibra muscular e favorece o acúmulo de substâncias que levam à dor. Portanto, trabalhos científicos são favoráveis a exercícios leves, progressivos, em pequena quantidade, mas que sejam realizados diariamente, de modo criterioso, regular e obedecendo a uma seqüência programada de forma personalizada. O limite do que pode ser feito é determinado pela própria pessoa e é influenciado pela idade, presença de doenças concomitantes e limitações do sistema locomotor, que se agravam com algum movimento específico. Além disso, de acordo com as pesquisas os exercícios devem ser praticados no período da manhã, mas os cuidados com a postura devem ser tomados durante o dia todo, no sentido de prevenir sobrecargas e esforços repetitivos. Deve-se ressaltar ainda que a pessoa que pratica exercícios físicos torna-se mais disposta: observa-se melhora do humor, das expectativas e uma postura mental mais positiva. Isso sem falar na melhora da auto-estima.

Continue lendo esta matéria, Efeitos maléficos da falta de exercícios físicos, no link abaixo:
* * * * *

2 de jul de 2009

Depressão

Hoje estou com vontade de falar sobre a minha depressão e vocês vão notar que estou bem tagarela, é que tenho muito a dizer desta vez.

Depois da minha historinha estou postando alguma informação sobre esta doença e futuramente farei outras postagens a respeito, por isso não deixem de visitar este blog.

Alem de desabafar um pouquinho, também quero servir de exemplo e de alerta para todos aqueles que sofrem desse mal.

Minha depressão começou lentamente, foi piorando com o passar dos anos e só comecei a me tratar quando já tinha sido muito afetada psicologicamente, emocionalmente e fisicamente.

O primeiro antidepressivo que tomei não deu muito certo, talvez porque não foi receitado por um psiquiatra e sim pelo ginecologista que me atendia na época. Sentindo que não estava dando muito certo simplesmente parei de tomar a medicação e não voltei ao médico.

Essa depressão não tratada, juntamente com o estresse que enfrentava, me levou a adquirir um outro problema igualmente terrível que é a fibromialgia, uma síndrome que causa inúmeros sintomas desagradáveis e os piores são as dores quase insuportáveis.

Comecei o tratamento da fibromialgia em um centro de dor onde sou atendida por uma equipe de médicos maravilhosa! O primeiro remédio que me foi receitado agiria sobre a dor e também me faria dormir melhor, o que eu não sabia é que, além disso, ele é um antidepressivo também. Com o passar do tempo notei que ele estava me causando mais sono e ao invés de voltar ao médico, parei de tomá-lo por conta própria. A conseqüência disso foi que a minha depressão começou a voltar e de forma muito pior. Eu estava voltando a ficar chorona, muito sensível e pensando em morrer. Nunca cheguei a pensar em me matar, acho que isso só não aconteceu porque não tenho coragem para tanto, mas já cheguei a pensar em como faria isso se tivesse essa coragem.

Quando passei por uma consulta com uma das médicas da equipe que me atende, ela me alertou de que eu não deveria ter parado de tomar a medicação porque é um antidepressivo. Depois disso voltei a tomar o remédio e já começo a me sentir melhor novamente.

Nesta minha recaída pude notar que a depressão voltou com força total! Fiquei tão fragilizada, que dois dias depois de ter passado por uma situação que me deixou bastante nervosa e muito magoada eu fui parar no pronto socorro. Neste dia eu já tinha chorado bastante e comecei a me sentir mal, tomei um copo de água com açúcar e fiquei com muito medo de estar tendo um AVC ou coisa parecida porque eu estava sentindo o lado esquerdo do rosto e parte do couro cabeludo, meio adormecidos. Corri para o pronto socorro e o clinico que me atendeu concluiu que eu estava com sintomas de estresse, fui medicada com um calmante e liberada depois de um tempinho.

Eu que sempre fui uma pessoa muito calma, tranqüila e admirada por essas qualidades, agora me tornei ansiosa e tensa. Nunca pensei que algum dia eu fosse parar no pronto socorro por causa de estresse. O que eu mais gostaria neste momento é de não estar me sentindo tão fragilizada e exaurida.

Aqui vai meu alerta para as pessoas com depressão, não deixem de cuidar do problema, façam isso o quanto antes e nunca abandonem o tratamento porque as conseqüências vão desde as sensações mais desagradáveis, assim como a aquisição de outras doenças graves ou incapacitantes como a fibromialgia, por exemplo, ou até o suicídio que é a pior.

Nunca esperem compreensão e solidariedade de parentes e amigos porque as pessoas que não sofrem deste problema são incapazes e nem tem condições de sequer, de imaginar o que é isso, muito menos conseguir entender o que estamos sentindo!

Portanto, corram com as próprias pernas e procurem aprender a lidar com a incompreensão alheia que aparece sempre nos nossos piores momentos, sempre quando estamos no auge da nossa fragilidade. Não sinta raiva e tente não ficar magoado o que é bem difícil porque ela vem sempre das pessoas que estão mais próximas a nós e pelas quais temos sentimentos mais fortes.

É como diz aquela célebre frase: “Perdoa-lhes! Pois eles não sabem o que fazem!” Passando por tudo isso, também podemos aprender a nunca julgar as outras pessoas porque elas são as únicas capazes de saber onde e como dói!


O lugar onde certamente você encontrará a compreensão, será nos consultórios com os médicos que irão lhe atender. Estes sim, são nossos verdadeiros anjos de branco e nossos salvadores!

Depois de lerem as minhas palavras, a maioria das pessoas que não tem depressão irão pensar: Nossa! Como ela é fatalista!
Sem problemas! Não me incomodo! Fico aqui desejando que elas nunca tenham que passar por tudo isso algum dia nas suas vidas!
O texto acima é de minha autoria.


Para as pessoas que ainda não encontraram um lugar adequado para se tratarem, eu sugiro, como opção, o Centro de Dor Hospital 9 de Julho é lá que eu estou me tratando da fibromialgia e também da depressão.


http://www.centrodedor.com.br/
http://centrodedoreneurocirurgia.blogspot.com/



Se acaso passarem por aqui, deixo a todos do Centro de Dor, médicos, atendentes, todo mundo, os meus agradecimentos por tudo e um grande abraço!!!

* * * * *

Depressão: Definição
Depressão é o nome atribuído a um conjunto de alterações comportamentais, emocionais e de pensamento, tais como, afastamento do convívio social, perda de interesse nas atividades profissionais, acadêmicas e lúdicas, perda do prazer nas relações interpessoais, sentimento de culpa ou autodepreciação, baixa auto-estima, desesperança, apetite e sono alterados, sensação de falta de energia e dificuldade de concentração. Tais alterações tornando-se crônicas trazem prejuízos significativos em várias áreas da vida de uma pessoa. Aquele que está deprimido vê o mundo de forma diferente, sente a realidade de forma diferente e manifesta suas emoções de uma forma diferente.

Não é um simples estado de tristeza, de “estar na fossa” ou de baixo astral. É um estado corporal indesejável e constante, acompanhado de mudanças comportamentais que independem da vontade daquele que os experiencia. E algo extremamente preocupante é a alta correlação entre depressão e suicídio.


Ao contrário do que se pensa, a depressão é muito freqüente e, segundo a OMS – Organização Mundial de Saúde, afeta 121 milhões de pessoas em todo o mundo.


Estas e outras informações vocês podem encontrar neste site:

* * * * *
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...