8 de abr de 2010

Fibromialgia, estresse e depressão


Andei meio sumida, não porque melhorei, estou tendo mais uma crise de depressão, mas já estou melhorando novamente. Essa deprê é uma montanha russa que me leva à altos e baixos.


É interessante perceber que a maioria dos fibromialgicos que criaram um blog sobre fibromialgia, pararam de postar depois que melhoraram. Eu farei todo o possível para continua a postar mesmo depois da melhora porque sei que existem muitas pessoas por ai sofrendo como eu já sofri e a intenção do meu blog é divulgar a síndrome para pessoas com dor que não sabem que são fibromialgicos, para que fibromialgicos com dor encontrem algum alento e percebam que não estão sozinhos, para parentes de fibromialgicos, amigos de fibromialgicos e a quem possa interessar e tem mais, adorei ser blogueira!
Não estou criticando as pessoas que pararam de postar, acho compreensível que isso aconteça, porque a vida deve ficar muito mais interessante quando ocorre essa melhora, não posso dizer cura porque parece que isso não existe, mas pelo que sei algumas pessoas conseguem viver bem com o controle do problema e pelo que estou percebendo o segredo é fazer atividade física, mesmo que com alguma dor. Eu ainda chego lá!
Infelizmente ainda não cheguei neste estágio e sinto que estou estagnada, meu tratamento anda a toque de tartaruga, para que eu possa iniciar minha reabilitação tenho que fazer um exame e este já foi remarcado algumas vezes, não me pergunte por que, não sei responder, mas estou tendo paciência por saber que onde estou me tratando terei tudo o que necessito.
Nem tudo está em nossas mãos, não estamos aqui sozinhos e não conseguiríamos viver sozinhos, tente fazer qualquer coisa sem que outras pessoas não estejam envolvidas, é simplesmente impossível!
Tenho percebido que o que tem me feito muito mal é o estresse. Este tem sido meu atual e verdadeiro vilão e fujo dele como o Conde Drácula que corria de uma réstia de alho.
O estresse acontece quando menos se espera! Está tudo calmo e tranqüilo e de repente ele aparece, vem como uma tempestade que surge do nada e que passa destruindo tudo e no dia seguinte, tem a ressaca! Surgem as dores pelo corpo e na alma. Infelizmente sou uma pessoa sensível e as coisas me afetam, não gosto de ser assim, tenho lutado contra isso e estou tentado me fortalecer. Gostaria de ser como a maioria que me parece não se abalar com nada ou que pelo menos tem uma casca mais resistente contra qualquer abalo.

O texto acima é de minha autoria.

Viajando por ai, olha o que encontrei!
Mais uma pérola solta, rolando por ai!


Encontrei esta poesia linda em um blog

Estresse

Há muito caminho na borda da boca de um vulcão,
mas preciso caminhar na neve.
Com a vida sempre em erupção
quase explodindo, minha cabeça ferve.

As vezes sinto uma vontade imensa de me desligar
e desaparecer como se nunca tivesse existido.
E assim, todo peso do mundo do meu ombro tirar
para então dos meus pecados, me sentir remitido.

Estresse, navalha afiada que retalha a mente,
doença que chafurda na lama o homem perdido
flagelando seu corpo e deixando sua alma doente.

A placidez dos que aprenderam a meditar
é o caminho que nos levará para dentro de nós,
único lugar onde poderemos nos curar.

Márcio de Sousa
 
* * * * *

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou do que viu aqui?
Deixe seu comentário.
Responderei assim que possível.
E não esqueça de recomendar aos seus amigos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...