17 de jun de 2010

Fibromialgia dói muito


Ontem saí para resolver problemas burocráticos e precisei andar muito e bem depressa. Durante esta longa e rápida caminhada eu já estava sentindo dores nas pernas e no quadril e já me preparava para o sofrimento do dia seguinte.


Depois dessa correria, ainda precisei acompanhar uma pessoa em uma consulta médica,  só que desta vez pude ir de carro.
Depois precisei dar uma forçosa passada no supermercado. Quando voltei para casa depois de tudo isso, eu alimentei meus cãezinhos e nem me lembro se cheguei a comer alguma coisa, eu estava tão cansada que me joguei no sofá com um edredom bem quentinho e dormi por umas quatro horas.
Hoje como não poderia deixar de ser, foi um dia muito dolorido, estou sentindo dores mais fortes no quadril e dor no peito também, esta última eu já não tenho tido com tanta freqüência. Tomei um analgésico logo após o café da manhã mesmo sabendo que as dores não me abandonariam.
Agora já estamos no final do dia e só me resta aguardar pelo dia de amanhã e desejar que pelo menos a dor no peito eu não sinta mais porque esta é bem estranha e incomoda bastante.

O texto acima é de minha autoria, já o texto abaixo jamais poderia ter sido escrito por mim que sou uma simples interprete de mim mesma. Ele foi escrito por nada mais nada menos que o maravilhoso William Shakespeare.
Assim como muitos, eu o recebi por e-mail e guardei.
O “mundo” já deve ter lido este texto, mas vale a pena reler de tempos em tempos.


O MENESTREL

Depois de algum tempo você aprende a diferença, a sutil diferença entre dar a mão e acorrentar uma alma. E você aprende que amar não significa apoiar-se. E que companhia nem sempre significa segurança. Começa a aprender que beijos não são contratos e que presentes não são promessas.
Começa a aceitar suas derrotas com a cabeça erguida e olhos adiante, com a graça de um adulto e não com a tristeza de uma criança.
Aprende a construir todas as suas estradas no hoje, porque o terreno do amanhã é incerto demais para os planos, e o futuro tem o costume de cair em meio ao vão.
Depois de um tempo você aprende que o sol queima se ficar exposto por muito tempo.
E aprende que, não importa o quanto você se importe, algumas pessoas simplesmente não se importam… E aceita que não importa quão boa seja uma pessoa, ela vai feri-lo de vez em quando e você precisa perdoá-la por isso. Aprende que falar pode aliviar dores emocionais.
Descobre que se leva anos para construir confiança e apenas segundos para destruí-la…
E que você pode fazer coisas em um instante das quais se arrependerá pelo resto da vida. Aprende que verdadeiras amizades continuam a crescer mesmo a longas distâncias.
E o que importa não é o que você tem na vida, mas quem você tem na vida.
E que bons amigos são a família que nos permitiram escolher.
Aprende que não temos de mudar de amigos se compreendemos que os amigos mudam…
Percebe que seu melhor amigo e você podem fazer qualquer coisa, ou nada, e terem bons momentos juntos. Descobre que as pessoas com quem você mais se importa na vida são tomadas de você muito depressa… por isso sempre devemos deixar as pessoas que amamos com palavras amorosas; pode ser a última vez que as vejamos. Aprende que as circunstâncias e os ambientes têm influência sobre nós, mas nós somos responsáveis por nós mesmos. Começa a aprender que não se deve comparar com os outros, mas com o melhor que pode ser.
Descobre que se leva muito tempo para se tornar a pessoa que quer ser, e que o tempo é curto.
Aprende que não importa onde já chegou, mas para onde está indo… mas, se você não sabe para onde está indo, qualquer caminho serve.
Aprende que, ou você controla seus atos, ou eles o controlarão… e que ser flexível não significa ser fraco, ou não ter personalidade, pois não importa quão delicada e frágil seja uma situação, sempre existem, pelo menos, dois lados. Aprende que heróis são pessoas que fizeram o que era necessário fazer, enfrentando as conseqüências. Aprende que paciência requer muita prática.
Descobre que algumas vezes a pessoa que você espera que o chute quando você cai é uma das poucas que o ajudam a levantar-se. Aprende que maturidade tem mais a ver com os tipos de experiência que se teve e o que você aprendeu com elas do que com quantos aniversários você celebrou. Aprende que há mais dos seus pais em você do que você supunha.
Aprende que nunca se deve dizer a uma criança que sonhos são bobagens…
Poucas coisas são tão humilhantes e seria uma tragédia se ela acreditasse nisso.
Aprende que quando está com raiva tem o direito de estar com raiva, mas isso não te dá o direito de ser cruel. Descobre que só porque alguém não o ama do jeito que você quer que ame não significa que esse alguém não o ama com tudo o que pode, pois existem pessoas que nos amam, mas simplesmente não sabem como demonstrar ou viver isso.
Aprende que nem sempre é suficiente ser perdoado por alguém…
Algumas vezes você tem de aprender a perdoar a si mesmo.
Aprende que com a mesma severidade com que julga, você será em algum momento condenado.
Aprende que não importa em quantos pedaços seu coração foi partido, o mundo não pára para que você o conserte. Aprende que o tempo não é algo que possa voltar.
Portanto, plante seu jardim e decore sua alma, em vez de esperar que alguém lhe traga flores.
E você aprende que realmente pode suportar… que realmente é forte, e que pode ir muito mais longe depois de pensar que não se pode mais. E que realmente a vida tem valor e que você tem valor diante da vida! Nossas dúvidas são traidoras e nos fazem perder o bem que poderíamos conquistar se não fosse o medo de tentar.

William Shakespeare

8 comentários:

  1. Horrível essa dor no peito né ... a minha muitas vezes me dificulta até a respiração ,já pensei até que fosse infarto! Te visito mais vezes ...claro também tenho fibromialgia

    ResponderExcluir
  2. Olá, Kicha. Nunca vou me acostumar com esta dor estranha no peito, sempre que acontece fico bastante assustada e com muito medo. Sei que fibromialgia não tem cura, mas ainda não perdi a esperança de um dia me livrar dela. Obrigada pela visita e por deixar seu comentário, que é tão importante quanto a postagem, ele pode ajudar muito a quem passa por aqui. Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  3. OLÁ, MEU NOME É SARA E O QUE VC CONTA ACIMA EU ENTENDO MUITO BEM MAIS NUNK VI UMA DESCRIÇÃO DE MIM MESMA COM TTA AUTENTISIDADE, SOFRO DE FIBROMIALGIA E NUNCA TIVE A OPORTUNIDADE DE VER ALGUÉM TÃO PARECIDA COMIGO, PRA MIM É UM CONSOLO PQ SEMPRE PENSO QUE ESTOU MORRENDO, DESCULPE, AMEI CONHECER ESSE BLOOG.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Sara. Você é muito bem vinda! Fico feliz por saber que somos parecidas. Volte sempre que desejar e obrigada por deixar seu comentário. Bjs

      Excluir
  4. Cristina, hoje Eu pensei que nao conseguiria sobreviver este pessimo dia de dores..... sensacao de virose. Quase desisti da aula de pilates! Meu marido me insentivou e fui! Fiz os exervicios segurando as lagtimas. Apos aproximadamente 10 mintsme lembrei que quem manda em minha mente dou Eu!
    Consegui me concentrar e sai da au, s sem dores! Ja se passaram 8 horas e as dores estao voltando com mnor intensidade. Pilates e caminhadas me ajudam muito.
    Voce esta se exercitando? Meditacao e yoga tambem sao opcoes excelentes. Nunca deixe de se jogar nas iluminadas maos de DEUS.... pode ir que ele te segura.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Vera, espero que esteja bem. É um grande prazer ter vc comentando aqui. Ando meio distante do blog por diversos motivos, por isso estou respondendo mais de um ano após vc ter comentado. Em 2014 eu não fazia exercício por sentir muita dor, até uma simples caminhada me causava um sofrimento tremendo, hoje não faço por falta de tempo e também por não poder me dar financeiramente este presente. Ando trabalhando muito e o tempo que me resta é para cuidar da casa e etc... Depois de fazer tudo já não quero mais saber de nada, nem imagino como meu corpo reagiria a exercícios físicos. Sou admiradora do pilates e sei que seria ótimo para mim, mas por enquanto, fica no sonho. Sorte vc ter um marido que te apoia e levanta, isso certamente faz uma grande diferença em sua vida. Vc tem razão sobre a questão religiosa, sem este amparo estaríamos perdidas. Obrigada pelo incentivo! Adorei! Mil bjs

      Excluir
  5. Olá me chamo Aladalé, sou do Paraná, assim como vocês relatam todas os tipos de dores, compartilho o mesmo com vocês, por algumas semanas passei muito bem, mas digo relaxei na alimentação, ai as dores vieram a tona, diariamente como no almoço cenoura cru e beterraba, procuro ingerir pelo menos três frutas no dia, mas o cuidado é com carne vermelha e ingestão de açúcar. O estado emocional também interfere, se estou deprimida, triste ou magoada, as dores ressurgem. Espero ajudá-las. Um forte abraço e melhoras.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Aladalé.
      Bem vinda. Sempre ajuda e muito!
      A fibro é mesmo uma roda! As dores nos levam a depressão e a depressão piora os sintomas da fibro. A roda da tortura!
      O emocional e a alimentação merecem toda atenção mesmo.
      Obrigada por comentar.
      Bjs

      Excluir

Gostou do que viu aqui?
Deixe seu comentário.
Responderei assim que possível.
E não esqueça de recomendar aos seus amigos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...