18 de mai de 2011

Como uma fibromialgica faz para sair das caixas?

Simplesmente não sai.

Finalmente chegou este grande dia!
É hora de ir para meu novo castelinho e sair de dentro das caixas!
Durante os três longos meses em que estive esperando por este acontecimento, apesar dos entraves que atravessei, eu consegui manter a calma na maior parte do tempo, e com isso ter poucas dores e quase não sentir todos os outros detestáveis sintomas da fibromialgia.
E Agora?! Justamente quando mais preciso do meu corpo para colocar minha vida e meu castelinho em ordem, o que acontece?
Ele resolve entrar em crise!
Logo após a mudança, passei cinco dias me sentindo péssima! Tive todos aqueles deliciosos sintomas.
Quais são eles?
Dores fortes e constantes pelo corpo, principalmente nas pernas e nos quadris, inchaços, dores de cabeça, tontura, diarréia, enjôo, dor no peito, dificuldade para respirar, para andar e dormir, piora da depressão e muito cansaço, a ponto de só querer ficar deitada por falta de energia e disposição.
Alguns dizem que a fibromialgia é a síndrome da mulher preguiçosa!
Daquela... Que só quer permanecer deitada!
Alem de ter que administrar todos os sintomas, ainda tem a questão do medo e da insegurança, por estar me sentindo assim, e tem também a questão da vergonha de dizer aos outros como me sinto.
Vergonha? Sim, vergonha!
Isso por saber que as pessoas não são capazes de compreender o que sente um fibromialgico, elas não compreendem por nunca terem se sentido assim e por não terem a menor idéia do que é passar por estas crises e que elas não surgem por nossa vontade.
Como explicar minha demora em sair de dentro das caixas, agora que isso é possível?
Não tem como! É melhor calar, sentir a vergonha e esperar tudo passar.
O texto acima é de minha autoria.
Escrevi este texto em 16 de abril de 2011 e só estou postando agora porque estava sem internet e também sem vontade.

19 comentários:

  1. Cris..

    Adoro sua sinceridade.. sabe pq.. "estava sem internet e sem vontade" ....

    Felicidades 1000 nesta tua nova jornada... Sábado agora tem encontro do Blog dia 21 de Maio às 14 hs no mesmo bate local...

    Espero que te dê muita vontade de ir !!!

    Bjãoo

    ResponderExcluir
  2. Oi, Priscila
    Gostei muito de ter ido ao último encontro do Blog!
    Fiquei encantada com seu trabalho e seu comprometimento, e aprendi muitas coisas com todos que estavam lá, foi uma experiência nova, diferente e muito interessante.
    Fique certa de que tenho vontade de ir sim, mas desta vez tenho um compromisso e não sei a que horas estarei livre.
    Ao próximo não faltarei.
    Adorei a visita e o comentário.
    Obrigada
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Olá Cris....pois, as crises quando dáo são mesmo lixadas...há que saber lidar com elas.Agora vaiestar no teu cantinho agradável e poder relaxar na tua paz :) beijnhos

    ResponderExcluir
  4. Ola cristina vou repassar seu texto se me permitir porque todas nos que temos fibromialgia sentimos e sofremos muitos preconceitos ate mesmo dentro da nossa propria casa porque todos acham que somos preguisosas reclamadeiras não e mesmo um abraço

    ResponderExcluir
  5. Ola Cristina!!Sou uma novata nessa coisa de Fibromialgia!!Vou seguir seu blog pq achei muito interessante!Dps vou ler tudinho com muita calma!Passa la pra ver o meu tb,ainda nw tem nada mas em breve vai estar recheado!
    Bjim

    ResponderExcluir
  6. Oi Cris!Obrigada pelo comentario!
    Coragem ainda me falta e muita!!
    Mas eh lutando a cada dia sem desistir q eu vou ficar mais forte!Ainda nw sei muito sobre a Fibromialgia pois meu diagnostico eh muito recente ainda,estou em fase de pesquisa...
    Mas pelo q vejo pela net eh uma coisa q eu cou ter q me acostumar,entao qro tentar fazer isso encarando tudo de frente...
    Eu tb estou aqui torcendo por vc!Como vc disse, somos irmas de fibra!Bjim

    ResponderExcluir
  7. Olá, Ana
    A melhor solução para mim é tentar relaxar e esperar o pior passar. Obrigada!
    Mil bjs

    ResponderExcluir
  8. Olá, Lucimar
    Pode repassar o texto.
    Quanto mais pessoas souberem entender nossas dificuldades, menos sofreremos ao nos recuperarmos das crises e mais rapidamente voltaremos ao normal para alegria de nossas famílias e amigos!
    Abraços e bjs

    ResponderExcluir
  9. Olá, MariMel
    Bem vinda e obrigada por seguir!
    Já passei pelo seu blog, gostei e estou lhe seguindo também, além disso, coloquei seu blog na lista de blogs que recomendo.
    Parabéns pela coragem em falar sobre a fibromialgia.
    Quanto mais pessoas divulgando, menos sofrimento para os fibromialgicos no futuro.
    Mil bjs

    ResponderExcluir
  10. Olá Cristina,
    Tb. sou nova por aqui. Estou feliz e motivada após ler alguns textos que escreveu. Não que sejam ilusórios ou enganadores, pelo contrário, vc. aborda com uma sinceridade e ao mesmo tempo com uma leveza a questão da FM que fica até mais fácil aceitar o diagnóstico. Fui diagnosticada recentemente (2 semanas). Ainda não sei se acredito ou duvido...Após passar em 2 ortopedistas e 1 angiologista fui orientada a procurar um reumatologista que na 1ª consulta fez o diagnóstico. Gostaria de te fazer uma pergunta. Vocês falam em crise...Essas crises passam? Vou conseguir ficar com intervalos sem dor? As minhas dores não são tão fortes como vcs. falam, mas me deixam prostada e completamente limitada para me movimentar.
    Tenho muitas dúvidas que só melhoram quando passo o dia inteiro lendo sobre a doença. Minha licença vai acabar e eu pedi ao médico para tentar voltar a trabalhar...Preciso tentar!!
    Sou professora de educação infantil em 2 escolas.
    Te agradeço pelas postagens tão esclarecedoras e encorajadoras.
    Um grande beijo!!!!!

    ResponderExcluir
  11. Oi,Ana Paula
    Bem vinda! Respondendo a sua pergunta, já passei por períodos sem dor e outros com dor, cheguei a conclusão de que a fibro é imprevisível. Já cheguei a pensar que nem tinha fibro por ficar um bom tempo bem, mas quando chegou outra crise precisei me conformar com o fato de que ela realmente está comigo. No meu início fiz como vc está fazendo, ler e ler muito sobre o assunto. Isso me ajudou bastante para eu começar a entender o que estava acontecendo comigo, ajudou a me preparar para lidar com todos os sintomas que a fibro traz, e me fez sentir menos medo por tudo o que eu vinha sentindo.
    Desejo-lhe sorte, muitas pessoas com fibro conseguem se manter ativas.
    Obrigada porcomentar!
    Um grande beijo

    ResponderExcluir
  12. Oi Cris! vim saber de ti e a caminhada com a fibro, eu passei um periodo sem dor, em compensação, a insonia atacou novamente, por causa da ansiedade, preocupação, as vezes alguns sintomas são piores que a dor propriamente dita né?

    Espero que esteja feliz no seu novo cantinho, adorei a cara nova do blog, ficou perfeito, cheio de informação útil, gora só não sabe de fibro que não quer...

    Beijoca querida, fique com Deus!

    ResponderExcluir
  13. Olá, Cris (Ser Mulher). Bom te ver por aqui!
    Descobri que além de sentir dores por estresse ou por ter abusado dos limites do meu corpo, sinto dores também causadas por ansiedade. Para aprender a lidar com tudo isso e melhorar minha condição eu teria que fazer psicoterapia, mas ainda não me achei nesta questão.
    Não deixe esta insônia tomar conta das suas noites, pois as dores podem voltar ou piorar. Fale com seu médico e recorra aos medicamentos disponíveis para melhorar seu sono.
    Estou muito feliz sim, no meu novo castelinho, é super tranqüilo!
    Obrigada por elogiar o blog e cuide-se bem!
    Mil bjs

    ResponderExcluir
  14. Olá,Cris. Realmente,quem não tem fibromialgia ,não entenderá nunca o que sentimos. Não queria ser assim,sou muito ativa, mas muitas vezes quando me extrapolo, fico com dores. já tentei ficar sem tomar os medicamentos, mas as dores e a depressão pioram. Então, o jeito é tentar levar uma vida'normal' e seguir em frente,não desanimando jamais e ter muita fé,porque com jesus, sempre podemos mais. Abraços

    ResponderExcluir
  15. Oi, Eula.
    Uma das coisas que não devemos fazer, é deixar de lado a medicação sem antes falar com nossos médicos, principalmente o antidepressivo. Já fiquei sem tomar, por ter acabado sem que eu me desse conta, e me dei bem mal.
    Você tem razão quando diz que precisamos tentar levar uma vida normal. Em certos momentos é muito difícil conseguir isso, mas é melhor que mantenhamos nossas cabeças bem pra cima, alimentando o bom humor e não deixando "a casa cair".
    Abraços

    ResponderExcluir
  16. Olá, Cristina! Acabei de conhecer o seu blog. Tb tenho fibromialgia e hoje pesquisando sobre isso na internet, te encontrei! Espero aprender e tb compartilhar sobre isso com vcs! Grande abraço, Eline.

    ResponderExcluir
  17. olá cristina! eu estava navegando na net,procurando um site que me ajudasse como controlar uma das inumeras crises de fibro,e encontrei seu blog,esse texto me chamou muito a atenção,pois eu também estou com os mesmos sintomas há tres dias,é horrível,desgastante,claro que ja tive crises piores,ja faz seis anos que fui diagnosticada,mas ja faz muitos outros que sofro com essa doença,passo uma temporada bem,outras nem tanto,mas vou levando a vida,pois apesar de tantas dores viver é muito bom,ja passei por tantos médicos,ja ouvi tantos absurdos,mas também houve outros que me ajudaram muito,mas o preconceito que passamos é muito grande,no momento eu não fico falando que sinto dores constante,nem para minha família,a não ser como hoje que estou em uma crise feia,eles percebem claro,mas se não, não adianta,só entende essa dor,quem a sente,e não desejo,para ninguém isso,obrigada por compartilhar seu coração com tantas pessoas,não sabe como me ajudou,que Deus te abençoe,que Ele nos de forças para continuar a viver........

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Taty. Fico muito, mas muito feliz mesmo, por poder ajudar a aliviar seu sofrimento com meus textos. Adoro meu blog! Com ele posso ajudar pessoas e também desabafar sem incomodar ninguém. Desejo que a crise que te acompanha seja passageira. Procure dormir bem e fuja do estresse se possível. Bem vinda por aqui amiga de fibra! Mil bjs

      Excluir

Gostou do que viu aqui?
Deixe seu comentário.
Responderei assim que possível.
E não esqueça de recomendar aos seus amigos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...