28 de set de 2010

Apatia - O retorno

Já descobri por que eu estava com o que chamei de preguiça na ponta dos dedos. Foi a minha “queridíssima” depressão que voltou. Aliás, nunca foi embora, só estava hibernando como já fez algumas vezes.
O que chamei de preguiça foi aumentando, aumentando, lentamente, até que me dei conta de que estava bem deprimida.
Não sei se ela voltou porque eu engordei ou se engordei porque ela voltou! Junto com ela voltaram também alguns sintomas da Síndrome da Fibromialgia. Agora por exemplo, acho que estou tendo uma daquelas quedas de pressão arterial, porque estou sentindo um pouco de mal estar e isso me deixa bastante tensa. Para tentar amenizar o problema acabei de tomar um relaxante, na verdade é um calmante, que só tomo em casos de necessidade, ele vai diminuir a tensão que estou sentindo e me sentirei mais leve.
Os outros sintomas da Fibromialgia que voltaram são a tontura, minha memória piorou de novo, sinto dores de cabeça todos os dias, voltaram os zumbidos que nunca me incomodaram, minha sensibilidade ao frio aumentou bastante, as dores pelo corpo aumentaram um pouco de intensidade e não tenho dormido muito bem.
O desanimo causado pela depressão aumenta a inatividade e isso piora o emocional. É como se você visse a sua vida passar em um filme, tudo está acontecendo e você só quer ficar assistindo. Quando a gente se sente assim fazemos as coisas porque é preciso e só por isso, porque nada te motiva para nada. Sabemos que a vida é bela, que o mundo é colorido, que viver pode ser muito bom e divertido, mas neste momento estamos sentindo uma infelicidade sem tamanho e sem explicação e que nos deixa apáticos.
Quando estou assim me torno mais reclusa, não tenho vontade se sair, não tenho vontade de fazer nada e de preferência não quero ter que ver ninguém. É claro que mesmo me sentindo assim procuro fazer algo ou pelo menos o essencial.
Não sei o que desencadeia essas recaídas, mas desta vez pode ser minha culpa. Há algum tempo atrás, meu médico dobrou a dose do antidepressivo porque eu ainda apresentava sintomas e passei a tomar dois comprimidos por dia, quando dei uma melhoradinha voltei a tomar só um e parece que me dei mal. Faz três dias que voltei a tomar dois e espero que isso passe logo. Se ele ler isso vai ficar bem bravo vocês não acham?
Comecei a escrever esta postagem quando não estava me sentindo muito bem e fiz isso para tentar me distrair e desabafar. Agora já estou um pouco melhor e o remedinho já fez com que eu me sentisse mais leve. É pena que essa leveza seja só no emocional. Já pensaram que maravilha seria? Tomar um remedinho e daqui a meia hora subir na balança e estar mais levinha? Não seria o máximo?
A ficção criada em livros e no cinema já foi imitada algumas vezes. Quem sabe, algum dia, alguém consiga desenvolver algo assim. Por enquanto vai ficar só em sonho e se alguém conseguir criar isso provavelmente será uma mulher porque nós nos preocupamos mais com a aparência do nosso corpo.
O texto acima é de minha autoria.

Agora só para descontrair!
Alguns links onde falam da ficção e da realidade.

* * * * *

6 comentários:

  1. Olá Cris....hoje também me sinto assim....ontem passei a tarde toda com dores de cabeça fortes e um peso terrível nos olhos...deitei-me com dores e acordei com dores..isso é que é horrível, ainda para mais saber que tenho que enfrentar este dia todo assim, com esta indisposição e dores na cervical e pescoço também!...e realmente esta má disposição abranda os nossos planos...hoje nem caminhada fui fazer...cada passo que cada abanava tudo cá dentro...lol...só consigo estar muito quietinha, sentadinha, como estou agora ao escrever isto...mesmo assim, daqui a pouco sei que vai haver tensões nos ombros e braços...ai, ai...vamos a ver....mesmo assim, sabemos que amanha já é outro dia e tudo vai-nos parecer mais bonito. Animo para cima Cris e não stresses com a balança...eu também estou a enfrentar essa batalha...tem que ser aos poucos...
    Beijinhos e passa um bom dia

    ResponderExcluir
  2. Olá, amiga. Nossos dias serão sempre assim, alguns bons outros nem tanto! O que andei aprendendo, é que quando estivermos com dores devemos procurar nos distrair fazendo alguma coisa que nos agrade, e evitar o que nos desagrada, isso vai nos ajudar a suportar o sofrimento até que ele passe ou melhore. Nem sempre é possível fazer isso, mas quando possível, ajuda muito. Mil bjs

    ResponderExcluir
  3. Nossa!!! parecia que eu estava lendo algo que escreveram pra mim, eu me vi em suas palavras... de uns tempos (anos) pra cá, venho me sentindo exatamente assim... trabalho (aff!!) e volto pra minha cama, só faço o super necessário e durmo pra acordar no outro dia. Acho q devo procurar um profissional. Nunca pensei que eu estivesse nesse estágio mas vc, minha chará, abriu meus olhos (conseguiu essa proesa), sinta feliz em poder ajudar alguém, e esse alguém sou eu. Cris/RJ.

    ResponderExcluir
  4. Olá, Cris. Fico muito feliz em poder ajudar. Isso me faz bem! Nos meus momentos mais difíceis procurei e procuro alento nas palavras de outras pessoas, isso faz com que eu me sinta normal e não a única com o problema. Pessoas que convivem conosco podem não entender o que sentimos! Espero que seu problema seja somente a depressão, se for, procure um psiquiatra para lhe recomendar a medicação adequada, isso é fundamental. Um psicologo também podrá ajudar. Se sentir dores e estiver com suspeita de Fibromialgia procure um reumatologista. Você será sempre muito bem vinda e obrigada pela visita! Bjs

    ResponderExcluir
  5. olá sinto dores fortíssimas há 17 anos, mas fazem 5 que descobri que era fibromialgia, quando tomei conhecimento do seu blog, em algumas linhas me vi na situação, como suportar tanta dor todos os dias, onde estará a solução, a ultima reumatologista que passei falou que não tinha mais nenhum remédio para me receitar pois já tomei todos e falou que meu organismo se acostuma muito fácil com o remédio e porisso não faz mais efeito após alguns dias, preciso tanto de ajuda, me fale um pouco da dra.Thais Saron, você fez tratamento com ela? Como foi? Parabéns pelo blog e que Deus te abençoe beijo sandra

    ResponderExcluir
  6. Olá, Sandra. As dores são inevitáveis. Os remédios que melhoram minhas dores são os que contem substâncias antiinflamatórias, evito estes ao máximo, não podemos abusar destes medicamentos, o abuso pode vir a causar AVC. Tomo Paracetamol que não tira as dores totalmente, mas alivia. Nenhum remédio elimina essas dores totalmente. Muitos fibromialgicos fazem uso de morfina nas crises. Não acredito que os remédios deixam de fazer efeito por estarmos acostumados a eles. Minha médica foi bem sincera ao dizer que não tiram totalmente a dor. Passe por outros médicos e veja a opinião deles. A Dra Thais é fisiatra e foi minha primeira e maravilhosa médica, ela está com licença maternidade e não sei onde irá atender. Ela tem um ótimo blog sobre dor: http://adoratual.wordpress.com/ . Para melhorar precisamos de uma equipe multidiciplinar. Quando descobri a Fibro eu me tratei no http://www.centrodedor.com.br/ que tem uma equipe. Tratei-me neste local com convênio. Uma coisa que me ajudou muito foi participar do Grupo de Apoio Psicológico, para saber mais veja esta postagem http://afibromialgiadepressaoeeu.blogspot.com/2010/08/grupo-de-apoio-psicologico.html .O próximo encontro do grupo será em 2011 e divulgarei no blog quando souber a data. Espero ter ajudado. Muito obrigada pela visita e pelo comentário. Volte mais vezes. Abraços

    ResponderExcluir

Gostou do que viu aqui?
Deixe seu comentário.
Responderei assim que possível.
E não esqueça de recomendar aos seus amigos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...