22 de abr de 2014

Infidelidade


Meu blog... Minha fuga...
Minha válvula de escape...
Se tenho dor... Escrevo...
Depois, reescrevo... Reescrevo... Reescrevo...


Um dia, fui traída!
Assim como inúmeras pessoas o foram.
Existem várias formas de traição, estou me referindo à traição nos relacionamentos amorosos.
Fui traída várias vezes!
Não fiquei com nenhum dos companheiros depois do ocorrido e da ciência.
Não que não tenha perdoado, o fato é que não mereço esse tipo de relacionamento por não me comportar dessa maneira e não concordar com isso.
Lembrando que perdoar não significa aceitar o comportamento do outro.
Perdoar é ter um comportamento de aceitação das diferenças entre os seres humanos, perdoar é também um ato de compaixão, e perdoar é libertação! Quando você perdoa, você se liberta de muito lixo emocional!
Todos! Todos os homens com os quais me relacionei me traíram!
Essa verdade é uma realidade bem triste.
Infelizmente a infidelidade é uma questão também cultural.
Poucas pessoas têm coragem de fazer o que estou fazendo, de dizer com todas as letras que foram traídas.
Algumas traições, só me foram reveladas bom tempo depois de ter terminado o relacionamento, e me senti feliz por não estar mais com aquele homem. Em outras, consegui sentir que algo não estava normal, então tomei uma atitude para seguir em frente, no caminho rumo a felicidade, num caminho mais verdadeiro e mais adequado para mim.
A traição amorosa pode ocorrer por vários motivos, portanto não me sinto diminuída por ter sido traída.
Muitas pessoas acham que uma “traiçãozinha” vai apimentar o relacionamento e por ai vai...
Quem sou eu para obrigar qualquer ser humano a seguir minha forma de pensar ou de viver?
Cada um sabe o que é bom para si.
Fidelidade é uma opção e sempre foi a minha.
Minha reação, frente à descoberta da traição, sempre foi de espanto e de tristeza!
Sempre deixei bem claro nos meus relacionamentos, que prezo muito a questão fidelidade.
Vícios, religião e fidelidade são questões que merecem respeito nos relacionamentos, se não há concordância e sinceridade nestas questões o relacionamento não vai longe.
Como toda moça, namorei... Como muitas mulheres, me casei... E como algumas, também me separei...
Analisando meus relacionamentos, descobri ser imensamente feliz na minha solidão, que vem acompanhada de uma liberdade sem preço!
O único problema, é que a sociedade não entende que uma pessoa pode ser feliz, sendo solitária.
A sociedade cobra dos solitários um comportamento que não querem ter.
A sociedade não pergunta para uma mulher sexualmente muito ativa, porque ela tem tal comportamento, mas pergunta aos solitários, porque estão sozinhos e porque não tem um companheiro.
Não querer ter alguém é uma opção que deve ser respeitada, assim como devem ser respeitados todos os estilos de vida, desde que não prejudiquem a ninguém.
Infelizmente os humanos sabem ser cruéis. A sociedade é cruel.
A sociedade julga e cobra.
Cobram filhos, dos casais que decidiram não tê-los.
Cobram adoção, dos casais que não tiveram filhos naturais e decidiram não adotar.
Criticam esses casais por terem animais de estimação muito bem tratados.
E por aí vai...
Não sou infeliz por ter sido traída, somente não acredito mais que existam pessoas como eu, que prezam a fidelidade.
Por isso, decidi viver sozinha e feliz, na companhia dos meus animais de estimação.
Meus cãezinhos, meus amigos, meus amores maiores da minha vida!
Que a vida me livre da crueldade humana...
O texto acima é de minha autoria.

8 comentários:

  1. Gostei muito do seu blog. Tenho pesquisado muito sobre dores crônicas e fibromialgia e uma das coisas que eu li várias vezes como conselho é manter um diário. E um blog nada mais é do que um diário, não é mesmo? Parabéns pela iniciativa! E não pare não...rs :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, amigo(a).
      Não sei seu nome. Bem vindo(a).
      O único meio que encontrei para desabafar foi escrevendo e adorei essa viagem. Gostei tanto que atualmente tenho sete blogs. Adorei desenvolver e me dedicar a cada um deles.
      Meu blog, minha terapia!!!
      Além de ter feito muito bem a mim, ainda consigo levar algum apoio a outros fibromiálgicos.
      Muito obrigada por seu comentário!
      Abraços

      Excluir
  2. Tão mas tão bonito, que até fiquei emocionado. Também penso mais ou menos assim. adorei.
    Não desistas de procurar a felicidade seja ela aquilo que for para ti. Cada pessoa é feliz á sua maneira. Não existe um padrão, a sociedade tenta impor-nos tudo mas quem manda somos nós. O que os outros pensam não conta. Bem sei que falar é mais fácil do que fazer...eu que o diga :( Mas de facto quando falamos dos afetos é tudo muito complicado. Acredita que existem mais pessoas que pensam como tu. Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Hugo.
      Agora também me emocionei por saber que minhas palavras emocionaram.
      O mundo é bom porque as pessoas são diferentes, mas seria bem melhor com menos egoísmo, mais empatia e mais respeito a individualidade.
      Ainda bem que temos a capacidade de nos renovar para seguir em frente na busca do "ser feliz" e nessa busca vamos tropeçando, flutuando, caindo, levitando...
      Adorei seu comentário!
      Bjs

      Excluir
    2. Amei seu blog, Cristina! Acabei de descobrir a fibromialgia depois de muito tempo com depressão. Estou bem melhor agora! Um grande abraço e parabéns pela iniciativa!

      Excluir
    3. Olá, Lilian!
      Muito obrigada e bem vinda!
      Tomara que encontre o que veio buscar ao viajar pelas páginas do blog. Fico feliz por saber que está bem e que continue assim. Volte sempre que desejar.
      Obrigada
      Mil bjs

      Excluir
  3. Olá, Cristina. Descobri seu blog, através de uma amiga. Tenho 38 anos e descobri que tinha fibromialgia a mais ou menos 4 anos. Também sofro de TA (Transtorno de Ansiedade). Acho que isso seja consequência da fibromialgia. Gostaria de saber mais sobre a fibromialgia.

    ResponderExcluir
  4. Olá, amigo(a), bem vindo(a).
    A fibromialgia vem com pacote completo e as pessoas acometidas sempre apresentam diversos problemas, algumas mais e outras menos.
    Eu mesma, tive a síndrome do pânico, ansiedade, depressão e os demais sintomas que fazem parte do "pacote fibromialgia".
    Se conhecemos muito bem o nosso inimigo estaremos melhor preparados para combatê-lo, então pesquise e leia muito sobre a fibromialgia, fiz isso assim que tive o diagnóstico e ajudou demais! Aqui mesmo neste blog você encontra muita informação, faça um passeio pelas postagens, vai gostar, e leia também os comentários dos leitores, são muito reconfortantes e nos mostram que não estamos sozinhos nesta batalha!
    Então sinta-se em casa, aproveite este nosso espaço e volte mais vezes. Obrigada!
    Grande abraço

    ResponderExcluir

Gostou do que viu aqui?
Deixe seu comentário.
Responderei assim que possível.
E não esqueça de recomendar aos seus amigos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...