25 de mai de 2009

Fibromialgia - Causas e consequências

Causas e consequências


Causas

As causas da fibromialgia vêm sendo investigadas com maior intensidade nos últimos anos. Até há algum tempo, pensava-se que a fibromialgia era apenas um componente psicológico que manifestava-se na forma de dor.
Hoje, sabe-se que o componente psicológico, como o estresse e a capacidade de adaptação (resiliência) são fatores relacionados a fibromialgia, mas não são os únicos.



As pesquisas atuais apontam para um desequilíbrio na regulação da dor no sistema nervoso central como um dos fatores essenciais para o desencadeamento da fibromialgia.

É sabido que toda pessoa sente algum tipo de dor ou sensação incomum pelo menos uma vez por semana. Estas sensações provenientes de partes diversas do corpo são enviadas até o cérebro e são processadas a todo o momento.

De maneira simplificada, pode-se dizer que o cérebro desliga estes canais de dor que chegam até ele, se o processo doloroso for considerado inofensivo ao organismo. E assim a vida segue normalmente.

Na fibromialgia existe uma desrregulação nos neurotransmissores e neurorrecpetores relacionados a dor, que tornam-se aumentados e hiper-reativos, fazendo com que sinais que não seriam considerados dolorosos passem a ser. Este processo é conhecido como sensibilização central a dor.

Outros fatores estão associados ao processo de sensibilização a dor, e incluem:

- Distúrbios de sono,
- Trauma ou lesões físicas em nervos e medula,
- Infecções virais,
- Anormalidades no sistema nervoso autônomo,
- Lesões musculares e
- Estresse psicológico.


Fatores de risco

1. Falta de condicionamento físico: o sedentarismo é apontado como o principal fator de risco. “Pouquíssimos atletas desenvolvem fibromialgia”, diz Jamil Natour, reumatologista da Unifesp.

2. Mudanças hormonais como incidência de fibromialgia são maiores em mulheres que estão entrando na menopausa: os pesquisadores suspeitam que as mudanças hormonais estejam entre os fatores que desencadeiam a doença.

3. Estresse e traumas emocionais: um acidente de carro pode estimular o aparecimento da doença.

4. Doenças infecciosas: há vários relatos de pacientes que desenvolveram fibromialgia depois de serem acometidos por doenças infecciosas.

5. Hereditariedade: filhos de fibromialgicos têm mais chances de desenvolver a doença, mas os pesquisadores não sabem se o fator de risco é o estilo de vida da família ou a genética.



Consequências

Apesar da fibromialgia não ser uma doença fatal, ou seja, que leve a morte, seus prejuízos são enormes. Ela poderá trazer sérias conseqüências ao portador.

No aspecto social, existe aumento das licenças médicas e prejuízos no trabalho.

A fibromialgia leva a uma deterioração do estado físico e psicológico, que pode desencadear outras doenças ou prejudicar o tratamento de doenças existentes.


Como a maioria necessita de administração de medicamentos muito fortes para a dor por longos períodos (anos, décadas - tais como: antiinflamatórios, analgésicos e até morfina ou os seus derivados (em casos mais graves), o fibromiálgico poderá ficar vulnerável a ter algum problema sério de saúde e vir a não perceber, ou perceber muito tarde. Se acaso o paciente com fibromialgia tiver por exemplo: pneumonia, apendicite, infecção urinária, úlcera, etc., estes problemas podem ser percebidos quando já estiverem em estado avançado, pois as medicações sabidamente tiram as dores iniciais destes acometimentos e elas também não permitem que a febre se manifeste tão facilmente. Assim, o portador de fibromialgia deve estar muito atento para que não passe a correr riscos por causa da necessidade do uso das medicações para dor por tempo muito prolongado.

Será melhor para o paciente que ele procure formas mais naturais, de maneira a evitar assim os riscos com sua saúde.



Visitem estes sites:

http://www.bancodesaude.com.br/fibromialgia/fibromialgia

http://www.fibromialgia.com.br/


..o゚・:,。★゚・:,☆゚:,。★,:・゚o..

2 comentários:

  1. Eu tenho fibro e só uso medicação pra dor quando tá muito forte.Rescentemente tive duas pneumonias e uma traqueobroquite ,mesmo tomando o Codaten quando as dores começaram percebi que algo estava errado porque além das dores nas costas junta e peito eu tinha tosse meio seca e mesmo o Codaten não foi capaz de conter a febre .As dores causadas pelas infecções são bem semelhantes à da fibro tanto que fiquei horas esperando o remédio fazer efeito mas nada, o que me serviu de alerta foi a febre.Na terceira infecção eu estava tomando um medicamento receita pelo pneumologista pra acalmar a tosse à base de paracetamol e codeína e mesmo sob o efeito
    deste eu tive febre alta.Entã i eu continuo com a indicação da minha reumato de só tomar medicamento BBB pra dor quando esta se torna muito forte,na maioria das vezes tento ingnorar dores mais leves e as moderadas tento driblar com calor geralmente funciona.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Kicha.
      Também só tomo medicamento para dor se estiver insuportável. Os únicos que tiram minhas dores são os anti inflamatórios, mas sei que são perigosos e que não se pode tomar muito.
      Uma das características da fibromialgia é afetar a imunidade, por isso ficamos mais propensos a todo tipo de problema. Já tive várias micoses de unha, sou cuidadosa com as unhas e nunca tinha tido isso antes da fibromilgia e os medicamentos para curar micose podem acabar com o fígado!
      Quem tem fibro precisa ficar bem alerta com a saúde porque ficamos mais vulneráveis por causa da imunidade que cai com frequência.
      Muito obrigada por comentar!
      Mil bjs

      Excluir

Gostou do que viu aqui?
Deixe seu comentário.
Responderei assim que possível.
E não esqueça de recomendar aos seus amigos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...